Nova tecnologia Eaton reduz emissões. As evaporativas.

Imagem ilustrativa da notícia: Nova tecnologia Eaton reduz emissões. As evaporativas.
CompartilheIndústria
15/02/2018

A Eaton apresenta, no Brasil, a tecnologia ORVR, On Board Refueling Vapor Recovery, sistema que reduz a emissão evaporativa de gases tóxicos em veículos de passeio flex. O ORVR é composto por válvulas no tanque de combustível, algumas adaptações no bocal do tanque, um reservatório conectado ao tanque e pequenas atualizações de hardware e software no automóvel. A empresa destaca que o ORVR poderá ser usado, apenas, em veículos fabricados no futuro, pois os que já estão em produção não o comporatam.

 

Marcos Janasi, diretor de negócios componentes powertrain automotivos e pick-ups da Eaton, afirmou que “os valores que as fabricantes de veículos gastarão para adotar a nova tecnologia são razoavelmente baratos quando comparados ao benefício que traz ao meio ambiente”.

 

De acordo com a Eaton o grande benefício do ORVR é que contribui para diminuir as emissões de poluentes que muitas pessoas nem sabem que existem, pois um veículo estacionado, exposto ao sol, por exemplo, emite gases tóxicos, uma vez que o combustível no tanque evapora gradativamente -- e o mesmo acontece quando o carro é abastecido ou está em movimento. Um dos poluentes que o ORVR não deixar ser emitido é o benzeno, elemento cancerígeno, que evapora junto com outros hidrocarbonetos.

 

Os poluentes que são emitidos nessas situações tornam-se ozônio ao se juntarem com outros compostos químicos na atmosfera sendo prejudiciais à saúde.

 

Essa tecnologia já é compulsória nos Estados Unidos e, no Brasil, já existem discussões sobre sua obrigatoriedade. A Eaton tem trabalhado em parceria com entidades fornecendo as informações técnicas sobre essa solução. Com o Rota 2030 em discussão o ORVR também passou a frequentar reuniões sobre eficiência energética e emissões: “As montadoras podem ter pequenos ganhos de eficiência energética, pois esses gases ficam armazenados e são reutilizados pelo motor”.

 

A expectativa da Eaton é que o próximo assunto relacionado às emissões seja o combate às evaporativas, pois nos últimos anos essas discussões ficaram muito em torno da redução do peso dos automóveis e as emissões geradas pela combustão dos motores.

 

“É necessário falar sobre as emissões evaporativas e sobre como podemos combater esse problema. Aguardamos a definição das leis para uso do ORVR e, caso se torne obrigatório no País, planejamos montar uma estrutura de engenharia de aplicação e até a localização da produção.”

 

Na China, o maior mercado automotivo, o ORVR será obrigatório em todos os veículos produzidos a partir de 2020 e a Eaton se prepara para atender a região com produção local.

 

Foto: Divulgação.