Philips quer ampliar a aplicação de leds em veículos

Imagem ilustrativa da notícia: Philips quer ampliar a aplicação de leds em veículos
CompartilheFornecedor
07/08/2018

São Paulo - Ainda pouco presente nos faróis dos automóveis, a aplicação de lâmpadas leds tem um grande potencial de crescimento nos próximos anos -- ao menos é o que espera a Philips, que em 2015 criou a Lumileds, empresa dedicada à produção desse material. Segundo João Borgovani, diretor geral da Philips, em torno de 5% dos veículos produzidos no mundo saem, hoje, com farois de led de série.

 

"Isso deve mudar nos próximos anos, porque o uso do led traz muitos benefícios, como melhor iluminação, menor consumo de energia e maior durabilidade. O uso do led em outras partes do veículo, como iluminação interna, setas e lanternas já é um pouco maior na indústria, incluindo modelos feitos no Brasil, e corresponde a 20% da produção global".

 

Em torno de 60% da produção da Lumileds é dedicada ao setor automotivo, enquanto 20% vai para iluminação em geral, 10% para smartphones e 10% para televisões. No Brasil a empresa atua no fornecimento OEM para as montadoras e no mercado de reposição.

 

Segundo Borgonovi, 40% do faturamento local vem dos negócios com as montadoras e 60% do aftermaket: "Com os negócios estruturados como estão, hoje, no Brasil, nosso faturamento no mercado OEM representa de 5% a 6% do total global da companhia, enquanto o do mercado de reposição chega a representar dois dígitos".

 

A Philips fornece para todas as montadoras: "Estamos presentes em quase todos os veículos produzidos no País que utilizam algum led e entramos em novos projetos, como Fiat Argo e Cronos e Volkswagen Polo e Virtus".

 

Os leds vendidos no Brasil são importados da Polônia, onde a companhia tem um grande centro de distribuição para o resto do mundo, mas a produção é realizada em quatro fábricas: na Alemanha, nos Estados Unidos e duas na Malásia.

 

"No Brasil, distribuímos para os nossos revendedores e para as montadoras a partir de Varginha, em Minas Gerais. Para os outros países da América Latina as peças são enviadas direto da Polônia para os clientes."

 

Fotos: Divulgação.