Aptiv investe para expandir produção

Imagem ilustrativa da notícia: Aptiv investe para expandir produção
CompartilheInvestimento
04/09/2018

São Paulo - A Aptiv, de São Caetano do Sul, SP, está investindo no Brasil para aumentar a capacidade de suas fábricas, segundo Paulo Santos, seu vice-presidente e diretor executivo para América do Sul: “Não posso revelar o valor investido, mas o aporte será aplicado deste ano até 2019. Um dos focos é aumentar a capacidade produtiva da companhia”.

 

A unidade de Conceição dos Ouros, MG, terá sua capacidade duplicada, e crescerá a produção de componentes eletrônicos da planta de Jambeiro, SP. O investimento também será utilizado para a construção de um novo prédio em Espírito Santo do Pinhal, SP, e para melhorar os processos de manufatura da companhia. As fábricas de Paraisópolis e Contagem, MG, e Jundiaí, SP, não passarão por mudanças estruturais:

 

“Esse investimento faz parte do nosso projeto de crescimento e de aumento de portfólio no Brasil nos próximos anos”.

 

A partir das suas seis unidades no Brasil a Aptiv atende a onze clientes OEM e a treze tier 1 no País e exporta para 25 países na América do Sul e do Norte, China, Índia, Europa. Segundo Santos a companhia passou a olhar com mais atenção para as exportações após a crise, para garantir o equilíbrio da produção local e reduzir a capacidade ociosa.

 

“Para conquistar novos clientes fora do Brasil foi necessário desenvolver novos produtos. Usamos a capacidade da engenharia brasileira para isso”.

 

Paulo Santos não informou a receita da companhia no Brasil, mas disse que o crescimento foi de 2 pontos porcentuais acima da expansão do mercado. No caso do faturamento global, o impacto das operações no País é relevante, pois também atende outros mercados: “Essa é uma exigência das empresas que trabalham com a Aptiv. Precisamos ter nossa tecnologia disponível em todas as regiões para atender às necessidades dos clientes com o mesmo padrão de qualidade”.

 

No mundo – Globalmente a Aptiv já desenvolveu softwares e hardwares necessários para a operação de veículos autônomos e aguarda as mudanças necessárias nas legislações dos mercados mais desenvolvidos para fornecer a tecnologia para os clientes que tenham interesse.

 

Em Las Vegas, Nevada, a empresa mantém projeto piloto, em parceria com BMW, Lyft e Hertz, no qual trinta unidades Série 5 rodam com o sistema autônomo nível 2,5/3 da Aptiv, transportando clientes que solicitam o serviço pelo aplicativo do ponto A ao ponto B: “Não tivemos nenhum acidente ou imprevisto com esse projeto, que já ultrapassou a marca de cinco mil viagens. Os clientes têm apreciado o projeto, pois a nota média de avaliação foi de 4,96 em uma escala que vai de zero a cinco”.

 

O nível 2,5/3 de autonomia ainda requer que um motorista esteja pronto para assumir o controle e impede que ele faça outras coisas enquanto está no carro: o sistema exige que esteja atento ao seu funcionamento e, caso seja solicitado, assuma o controle. Tanto a tecnologia quanto o modelo de negócios são novos para a empresa, que aproveita o projeto para entender melhor o funcionamento do mercado, mas já com expectativa de ofertar a tecnologia em maior escala a partir de 2021.

 

Fotos: Divulgação.