Sedã será o primeiro Onix global vendido no Brasil

Imagem ilustrativa da notícia: Sedã será o primeiro Onix global vendido no Brasil

Indaiatuba, SP - O desempenho do Onix no mercado brasileiro, líder em vendas desde 2015, carimbou o passaporte global por conta da reputação construída pelo hatch por aqui. Mais do que isso: muito em breve, Onix também será o nome do sedã da nova família de modelos compactos globais a serem vendidos em mais de 40 países. Essa é a aposta para a próxima década da marca Chevrolet, que apresentará na próxima semana no Salão de Xangai, China, a inédita versão sedã do Onix.

 

O engenheiro-chefe desse projeto, o brasileiro Gregorio Del Rio, esteve no Campo de Provas da Cruz Alta, em Indaiatuba, SP, para mostrar mais um pouco, bem pouco, do novo sedã global que chega ao mercado brasileiro no segundo semestre.

 

Foi uma apresentação bem ao estilo da General Motors, que mostra algo, como um veículo todo camuflado igual ao da foto acima, mas não confirma oficialmente quase nada. Talvez as duas novidades mais relevantes sejam a tendência em utilizar um motor de três cilindros turbo e as maiores dimensões deste novo sedã na comparação com o Prisma atual – que tem tudo para perder o nome para irmão global que será revelado em Xangai.

 

“São 1 mil 800 especialistas alocados em catorze países os responsáveis pelo desenvolvimento deste sedã global, que será o primeiro de uma nova família a ser lançado no Brasil ainda este ano”, destaca Del Rio, o líder do projeto que vive atualmente em Shangai pois está concentrado na China o principal centro de desenvolvimento de veículos compactos da GM.

 

O momento nesta quinta-feira, 11, em Cruz Alta, não foi apenas para negar – apesar de confirmar nas entrelinhas, mantendo o suspense até o Salão chinês – que o brasileiríssimo Onix será o nameplate global do sedã. Foi também para mostrar a importância do Campo de Provas no desenvolvimento do que carinhosamente é chamado de “Baby” pelos executivos e engenheiros envolvidos na concepção da nova família global de veículos GM.

 

Imagem ilustrativa da notícia: Sedã será o primeiro Onix global vendido no Brasil

 

O sedã camuflado e vários outros iguais a ele deste novo projeto global já rodaram mais de 800 mil quilômetros nas pistas de Cruz Alta para, segundo Gregorio Del Rio, “superar as expectativas e inaugurar um novo patamar de qualidade, dirigibilidade e performance com esses novos produtos”.

 

A importância de Cruz Alta e a liderança de Del Rio neste projeto global mostram a participação de destaque da engenharia brasileira em todas as etapas desse projeto “que começou com as primeiras reuniões em 2014”, recorda-se o engenheiro-chefe.

 

"A diversidade técnica dessa equipe e a utiização dos laboratórios e das ferramentas disponíveis pela companhia ao redor do mundo, como os programas avançados de simulação virtual, vão proporcionar um salto significativo na concepção desses novos veículos globais", diz Gregorio Del Rio.

 

A partir da arquitetura do Onix sedã e do Onix hatch – que deve ser lançado no Brasil até o fim deste ano – também serão concebidos diversos outros veículos em até cinco configurações de carrocerias diferentes.

 

Mesmo sem nenhuma afirmação durante este evento para jornalistas em Cruz Alta sobre a produção do modelo camuflado apresentado, sabe-se que ele será feito na unidade da GM de Gravataí, RS.

 

Fotos: Divulgação.