BorgWarner negocia turbos com outras montadoras

Imagem ilustrativa da notícia: BorgWarner negocia turbos com outras montadoras
CompartilheFornecedor
11/07/2019

Itatiba, SP – O Volkswagen up! TSI foi pioneiro na aplicação de turbocompressores BorgWarner em automóveis, em 2015. Quatro anos depois, atendendo a montadora com produção local, a fornecedora amplia o ritmo da fábrica para atender Polo, Virtus e T-Cross e outros modelos  que deverão chegar ao mercado nos próximos meses.

 

Segundo o gerente de vendas Vagner Davanzo a exclusividade da Volkswagen no uso dos turbos BorgWarner está com os dias contados. Sem revelar os clientes, ele confirmou durante o 1º Workshop de Turbos, organizado na fábrica da empresa em Itatiba na quarta-feira, 11, que há novos contratos fechados e outros, ainda, em negociação.

 

“Nosso produto estará em modelos que serão lançados por outras montadoras a partir de 2020. Estamos participando de algumas concorrências para sermos fornecedores de outros lançamentos que estão previstos”.

 

A aposta da BorgWarner é nas metas de eficiência energética estipuladas pelo Rota 2030, que demandarão, na visão da empresa, turbocompressores nos motores, que deverão ter seu tamanho reduzido. Segundo Davanzo será uma tendência no mercado, com as montadoras substituindo os motores 1.4 e 1.6 pelos 1.0 turbo, assim como os 2.0 e 2.5 saindo de cena e abrindo espaço para os propulsores 1.4 turbo.

 

"As montadoras precisarão reduzir as emissões e o consumo dos automóveis para atender às metas exigidas pelo Rota 2030, ao mesmo tempo em que precisarão manter o desempenho dos veículos. A melhor opção é usar um motor de litragem menor equipado com turbocompressor".

 

Para suportar o crescimento do mercado, a BorgWarner já está preparada para aumentar sua área de testes de validação, que atualmente conta com duas salas. Uma simula o trabalho do turbo e a outra testa a peça já equipada no motor em que ele será aplicado, de acordo com João Campos, supervisor de engenharia: "Os equipamentos já estão na fábrica e as salas estão prontas, falta apenas definir alguns pormenores da expansão".

 

Foto: Divulgação.