Uliana expande operação para novos modelos GM

Imagem ilustrativa da notícia: Uliana expande operação para novos modelos GM

São Paulo – A nova geração de veículos General Motors, baseada na plataforma GEM, segue oculta sob o biombo da confidencialidade, mas sua influência sobre a cadeia de fornecedores já pode ser percebida. A Uliana Metalúrgica, por exemplo, expandiu produção na unidade que mantém em Gravataí, RS, para atender exclusivamente às novas demandas GM.

 

Com os novos modelos – são esperados um hatch, um sedã e um SUV – a Uliana, que fornece peças soldadas, estampadas e componentes montados, viu crescer de dez para sessenta o número de part numbers que terá de fornecer para a montadora. O maior volume de peças levou a companhia a investir, dentre outras coisas, em doze robôs.

 

O novo equipamento será aplicado na soldagem de componentes para o suporte do painel – também chamado de IP Crossbeam –, o principal produto GM do seu portfólio. Serão nove unidades em Gravataí e três na fábrica de Suzano, SP, que também destina parte de sua produção à montadora.

 

Imagem ilustrativa da notícia: Uliana expande operação para novos modelos GM

 

A incorporação do equipamento elevou para 42 o número de robôs nas linhas da Uliana, comprados da Yaskawa Motoman. Com mais robotização houve a necessidade de aumentar o quadro de funcionários. Em Gravataí, especificamente, o número de funcionários passou de cinquenta para 120.

 

Mais gente, mais espaço: a unidade gaúcha passou a ter 4 mil metros quadrados, o dobro do que era antes, quando produzia, no Sul, componentes para os Chevrolet Onix, Prisma e Cobalt, disse na quarta-feira, 31, Luiz Carlos Sbragia de Souza, diretor de operações da metalúrgica:

 

“Na unidade de Gravataí iniciamos a fase final da produção de componentes para a atual geração de veículos fabricados no Sul e em São Caetano, onde montam o Onix Joy. O componente para a nova geração de veículos já está sendo produzido para as versões pré-série. A produção em série depende da programação da GM”.

 

Ainda segundo ele o volume de produção de 1,3 mil componentes/dia em Gravataí será reduzido a quatrocentas peças/dia até setembro, chegando a zero de forma gradual a partir dessa data.

 

Na fábrica de Suzano, onde trabalham, hoje, quinhentos funcionários em três turnos, a companhia também fabrica componentes OEM para Volkswagen e  PSA, no segmento de veículos leves, e Scania e Volkswagen Caminhões e Ônibus, no segmento dos pesados.

 

A expansão pela qual passa a operação da Uliana foi financiada com capital próprio, cabendo à GM o fornecimento do ferramental. Os valores envolvidos não foram divulgados.

 

Foto: Divulgação.