Um leque de opções para motores de veículos comerciais

Imagem ilustrativa da notícia: Um leque de opções para motores de veículos comerciais
CompartilheTecnologia
26/08/2019

Piracicaba, SP – O segmento de veículos comerciais terá, nos próximos dez anos, diversas opções de motorização que poderão se adequar à operação do seu proprietário. Na visão de Darwin Viegas, diretor de inovação para veículos comerciais da Iveco, elas chegarão inclusive ao mercado brasileiro. O executivo falou sobre o assunto no CNH Industrial Day, evento focado em debater o futuro do setor agrícola e automotivo, realizado na terça-feira, 20, em Piracicaba, SP.

 

“Veículos que circulam em perímetros urbanos, tanto caminhões quanto ônibus, têm como alternativa a motorização elétrica, pelas distâncias curtas e a necessidade de redução de emissão de poluentes.”

 

Nas grandes distâncias, porém, crescem as opções – incluindo o diesel: “O GNV é uma boa alternativa para grandes distâncias. Fizemos testes com um caminhão que demonstrou ser capaz de rodar até 1,6 mil quilômetros com apenas um tanque. Outra boa opção pode ser o biometano”.

 

Para Viegas tudo dependerá da aplicação do veículo – rotas curtas, viagens longas – para definir a melhor alternativa. No curto prazo ele vê a necessidade de aprimorar a eficiência energética dos motores atuais – mas não será suficiente para suportar todas as mudanças do setor. Por isso, a Iveco trabalha em soluções: em outros mercados, por exemplo, já são vendidos ônibus elétricos para perímetros urbanos.

 

Outra exemplo, ainda em teste, é o furgão Daily equipado com painel solar fotovoltaico orgânico no capô. Ele capta a energia solar e envia para a bateria – mas a intenção da montadora é outra, segundo Viegas:

 

“Por enquanto a energia gerada é armazenada por uma bateria que a passa para o veículo. No futuro poderemos usar esse sistema como um micro-híbrido e a energia gerada a partir do painel será usada para alimentar algum componente do veículo, como o sistema de ar-condicionado”.

 

Por enquanto o projeto está em fase de testes. A companhia está analisando as regiões em que o painel pode ser aplicado e onde ele capta mais energia solar. Outra questão que está em estudo é como gerenciar essa energia – segundo Viegas, a Iveco está trabalhando no desenvolvimento desse sistema.

 

Foto: Divulgação.