Fras-le tem recuo no lucro líquido

Imagem ilustrativa da notícia: Fras-le tem recuo no lucro líquido
CompartilheBalanço
13/11/2019

Caxias do Sul, RS – A Fras-le fechou os nove primeiros meses do ano com expansão nas receitas e na lucratividade operacional. A receita líquida avançou 25,9%, para R$ 995 milhões, valor já contemplado pela consolidação da Fremax, que ainda não fazia parte do grupo de empresas controladas pela Fras-le neste mesmo período do ano passado. O mercado doméstico gerou R$ 506,6 milhões, incremento de 33,6%.

 

Já o externo aumentou 18,8%, para R$ 488 milhões. As exportações a partir do Brasil, que estão consolidadas na receita externa, permaneceram estáveis, alta mínima de 0,2%, somando US$ 60,1 milhões. Apesar da evolução, a companhia apurou redução nos volumes de venda de materiais de fricção nos Estados Unidos em razão da desaceleração observada na economia local, assim como níveis menores também na Argentina, reflexo da instabilidade econômica que o país vizinho atravessa.

 

O lucro bruto consolidado nos nove meses é de R$ 246,6 milhões, com alta de 14,5%. O Ebitda consolidado, no mesmo período, foi R$ 114,1 milhões, recuo de 25%. A margem do Ebitda caiu 7,8 pontos, para 11,5%. “O desempenho reflete, principalmente, a perda de incentivos fiscais e pressão inflacionária no preço da matéria-prima, entre outros”, explica o CEO da companhia, Sérgio Carvalho.

 

Acrescenta que o desempenho do mesmo período do ano passado estava valorizado pelo ganho operacional gerado na compra da Jurid do Brasil. “Apesar destas particularidades, houve melhora na eficiência operacional a partir de trabalhos focados na redução de custos e melhoria nos processos de fabricação”.

 

Pela combinação dos diversos fatores, o lucro líquido teve recuo de 47,2%, para R$ 37,4 milhões, com margem de 3,8%, em queda de 5,2 pontos sobre o resultado dos nove meses de 2018.

 

Com a expectativa otimista para a retomada do crescimento da economia nacional, a empresa mantém o foco em redução de custos e no processo de expansão nacional e internacional. “O aumento de confiança e de liquidez gerado pela continuidade das esperadas reformas estruturais no Brasil aponta para a tendência de que a economia brasileira deve encontrar patamares mais robustos de crescimento nos próximos anos, o que reforça boas estimativas para os negócios no país”.

 

Foto: Divulgação.