Ford faz acordo de R$ 1,1 bilhão por airbags com defeitos

São Paulo - A Ford fez acordo de US$ 299 milhões, ou cerca de R$ 1,1 bilhão, para pagar indenizações a clientes que sofreram lesões em carros equipados com os problemáticos airbags Takata, informou a agência Reuters na terça-feira, 17. O problema nos airbags produzidos durante anos pela Takata faz com que o dispositivo se abra com mais força do que o necessário em caso de acidentes e, com isso, fragmentos metálicos eram disparados nos ocupantes, podendo causar lesões graves.

 

O acordo feito pela Ford cobrirá diversas formas de perdas econômicas dos consumidores que processaram a empresa e alegaram que os veículos foram vendidos como seguros, ou que pagaram a mais por modelos com airbags danificados.

 

Outras montadoras também fizeram acordos semelhantes, caso de BMW, Honda, Mazda, Nissan, Subaru e Toyota. Os valores somam mais de R$ 4,6 bilhões.