GM começa a reorganizar força de trabalho na América do Norte

São Paulo – A General Motors disse na sexta-feira, 14, que começou a comunicar formalmente a órgãos do governo dos Estados Unidos o seu plano de fechar fábricas e cortar milhares de empregos na América do Norte. Em novembro a companhia informou que demitirá cerca de 15 mil trabalhadores e fechará cinco fábricas no continente.

 

Segundo o site Automotive News ao menos 2,8 mil trabalhadores de quatro fábricas poderão ser transferidos para outras unidades – há 2,7 mil posições em aberto em fábricas de Indiana, Ohio, Kentucky, Michigan, Tennessee e Texas. Mais 1,1 mil trabalhadores se ofereceram para se transferir a outras unidades, enquanto 1,2 mil funcionários estão elegíveis para se aposentar.