Hyundai consolida quarta posição no ranking

Imagem ilustrativa da notícia: Hyundai consolida quarta posição no ranking

As mudanças promovidas pelas fabricantes de veículos em busca da retomada das vendas alteraram a posição das líderes de mercado. O desempenho do HB20 no varejo, por exemplo, permitiu à Hyundai manter-se na lista das quatro que mais vendem, movimento que levou a tradicional Ford ao quinto lugar. Essa posição, no entanto, deverá ser transitória: em 2018 o desempenho do recém-lançado Kwid, resultado de investimentos em novas linhas no Brasil, fará a Renault ocupar o quinto lugar – a não ser que a estadunidense tenha algo fantástico no bolso do colete para mostrar.

 

Segundo o especialista Roberto Barros, da consultoria IHS, um dos maiores trunfos do HB20 é a boa aceitação no mercado brasileiro:

 

“O principal responsável pela mudança nas posições do ranking de vendas foi o HB20, que tem bom volume de vendas por causa da preferência dos consumidores. Além disso o SUV Creta ajuda na consolidação da marca, pois também tem vendido mais que o Ecosport”.

 

A marca coreana tem 9,55% de participação de mercado, e a Ford mantém 8,84%, sendo que o grande responsável pelo crescimento da Hyundai vendeu 10 mil 377 unidades em agosto contra 7 mil 631 do Ka e 2 mil 40 do Fiesta. No acumulado do ano o HB20 soma 70 mil 836 carros vendidos, contra 59 mil 529 do Ka e 12 mil 615 do Fiesta.

 

Outro ponto positivo do HB20 é a sua posição no mercado, pois com as versões 1.0 [mais baratas] ele consegue competir com o Ford Ka, enquanto as 1.6 [mais caras], brigam em outra fatia do segmento, no qual está o Fiesta, além de competir com as versões 1.5 do Ka.

 

Mais uma grande mudança no ranking por marca poderá ocorrer em 2018 graças a chegada do Renault Kwid, o SUV dos compactos [como é tratado pela marca], que já vendeu mais de 2 mil carros com menos de trinta dias de vendas online e figurou no ranking dos dez carros mais vendidos em agosto.

 

A disposição agressiva da Renault para vender o Kwid no Brasil, com preços baixos com relação à concorrência, boa lista de equipamentos desde a versão de entrada e o visual moderno [puxando para os SUVs], serão alguns fatores responsáveis pelo bom volume de vendas.

 

Segundo o consultor o volume de vendas do Kwid em um ano cheio será capaz de garantir o quinto lugar do ranking para a Renault, algo inédito, ultrapassando Ford e Toyota. A briga da Renault com a Ford no ano que vem promete ser brava, unidade por unidade – com vitória Renault quando o ano terminar, aposta Roberto Barros.