50 mil param fábricas no ABC contra reforma na Previdência

Imagem ilustrativa da notícia: 50 mil param fábricas no ABC contra reforma na Previdência

Funcionários das fábricas da Ford, Mercedes-Benz, Toyota, Scania, Volkswagen e de empresas produtoras de autopeças instaladas em São Bernardo do Campo, SP, paralisaram a produção na segunda-feira, 19. De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC cerca de 50 mil trabalhadores aderiram à manifestação contra a reforma da Previdência.

 

De acordo com o presidente da entidade, Aparecido Inácio, a produção nas empresas será retomada na terça-feira, 20. Ficaram de fora da manifestação os funcionários da fábrica da General Motors de São Caetano do Sul, SP, que mantém parada sua produção em função de pausa programada previamente.

 

A reforma da Previdência foi suspensa oficiamente na segunda-feira, 19. O presidente do Senado determinou a suspensão na tramitação de qualquer proposta de emenda à Constituição, PEC, enquanto estiver em vigor o decreto que ordenou a intervenção federal na área de segurança no Estado do Rio de Janeiro.

 

Foto: Divulgação/CUT.