Acordo UE com Mercosul na ponta da chuteira

Imagem ilustrativa da notícia: Acordo UE com Mercosul na ponta da chuteira
CompartilheComércio Exterior
17/07/2018

São Paulo - Ministros da área econômica da Região Mercosul -- basicamente Argentina e Brasil -- e iguais seus da União Europeia devem se reunir na manhã da quarta-feira, 18, em Bruxelas, Bélgica, sede da Comissão Europeia, e poderão definir o padrão de seu comércio automotivo bilateral. Para os primeiros seis, sete anos a alíquota de importações mútuas seria reduzida de 35% para 17,5% para cota de 60 mil unidades/ano no caso do Brasil.

 

Após estes primeiros anos ocorreria a redução gradual da alíquota de importação até o exercício do livre comércio bilateral. Veículos híbridos e elétricos seriam considerados extra-cota e o seu livre comércio seria imediato, tão logo o acordo fosse assinado e sacramentado.

 

De acordo com fontes do setor automotivo ouvidas no Brasil pela Agência AutoData "em tese não há veículos produzidos na Região Mercosul com status de elegível para troca com a União Europeia". A esperança, nesse caso, diz, "são os esforços a ser desenvolvidos no âmbito do Rota 2030". Lembra, outra fonte, que produtos agrícolas eventualmente poderiam integrar essa pauta de acordo bilateral como contrapartida aos veículos.

 

Acreditam, essas fontes, que a fórmula encontrada, e mencionada acima, "é equilibrada como abertura inicial pois não coloca em risco o atual padrão do mercado brasileiro".

 

Colaborou Bruno de Oliveira

 

Foto: APPA.