VW Caminhões presta consultoria no segmento de leves

Imagem ilustrativa da notícia: VW Caminhões presta consultoria no segmento de leves

São Paulo – A Volkswagen Caminhões e Ônibus criou departamento, em sua operação no Brasil, para prestar consultoria no segmento de caminhões leves, fatia de mercado na qual atua com o modelo Delivery. A área, denominada Inteligência em Transportes, iniciou os trabalhos em setembro e é uma aposta da empresa na prestação de serviços para pequenos e médios frotistas.

 

De acordo com seu vice-presidente de vendas e marketing, Ricardo Alouche, esta parcela do mercado carece de apoio técnico quando o assunto é composição de frota: “São empresas em crescimento buscando um maior nível de profissionalização em gestão. Nosso trabalho com a área de inteligência é exercer o papel de consultores às empresas com esse perfil”.

 

A contratação do serviço funciona na ponta, ou seja, na rede de concessionários. O frotista que pretende expandir ou renovar frota informa os dados de sua operação, que são enviados à área de inteligência. A partir daí a equipe analisa os indicadores do negócio, como tipo de carga, aplicação, trechos percorridos, dentre outros, e gera um estudo que aconselha como deve ser composta a frota do cliente.

 

Este tipo de atividade é comum em negociações envolvendo frotistas que operam grandes volumes de carga com caminhões pesados. Alouche disse que oferecer um expediente já praticado como serviço, aos pequenos e médios frotistas, no entanto, representa oportunidade de movimentar os negócios da montadora dentro de um segmento que passa por recuperação – e também onde fez seu mais recente lançamento, o Delivery:

 

“Escolhemos primeiro oferecer o serviço de consultoria no segmento de leves porque é no qual atuamos com o Delivery, especialmente na distribuição urbana dos varejistas”. A consultoria que será prestada pela companhia não é restrita apenas às frotas VW, ele contou: “Nosso objetivo é auxiliar os clientes a ter uma frota adequada à sua operação, não importam os modelos que possuam”.

 

O mercado de caminhões leves encerrou o ano passado em queda de 11,2% na comparação com 2016, chegando a volume de emplacamento de 11 mil 687 unidades. As vendas da VWCO caíram 7,9%, para 4 mil 762 unidades. Este ano a situação é melhor, ainda que a base de comparação seja considerada baixa pela indústria. Até setembro o mercado chegou a 8 mil 508 unidades, 5,1% a mais do que no período janeiro-setembro do ano passado, apontam dados da Anfavea.

 

Com o lançamento da nova linha Delivery, ocorrido no ano passado, a MAN conseguiu elevar o número de vendas no segmento este ano. Até setembro foram 3 mil 340 unidades, o que representa porcentual positivo de 159,3%.

 

Foto: Divulgação.