Crise chegou ao fim, garante Cortes, da VWCO

Imagem ilustrativa da notícia: Crise chegou ao fim, garante Cortes, da VWCO
CompartilheMontadora
05/12/2018

São Paulo – Uma das maiores crises pela qual a indústria brasileira de caminhões passou em toda a sua história chegou, enfim, ao fim. Essa foi a avaliação do presidente da Volkswagen Caminhões e Ônibus, Roberto Cortes, que comemorou os resultados de 2018, bem superiores aos imaginados um ano atrás – mesmo com todo o seu conhecido e tradicional otimismo.

 

Até novembro as vendas de caminhões no mercado brasileiro avançaram 49% e as de chassis de ônibus foram 29% superiores às de igual período do ano passado, segundo balanço divulgado pelo executivo na quarta-feira, 5, em encontro com jornalistas em São Paulo. A VWCO cresceu ainda mais: 51% nos dois segmentos, cada um por uma razão diferente.

 

Em caminhões, segundo Cortes, o lançamento da nova Família Delivery puxou para cima os resultados, especialmente em segmentos de menor PBT, no qual está concentrado o portfólio da companhia. Em ônibus grandes negócios com o programa Caminho da Escola garantiram o bom desempenho da linha Volksbus.

 

“Essa é a notícia que levarei para a Alemanha daqui a duas semanas, quando me reunirei com a diretoria: estou convicto de que um dos períodos de crise mais sério da história da indústria brasileira foi superado”.

 

Sem revelar perspectivas por causa da iminente abertura de capital do Grupo Traton, divisão de veículos comerciais pesados do Grupo Volkswagen criada há três meses e que tem na VWCO uma de suas principais marcas, Cortes limitou-se a dizer que está confiante com o cenário que se desenha para o ano que vem: “Todos os indicadores são positivos. Manteremos a rota de crescimento”.

 

Os negócios da companhia no mercado externo também foram positivos, apesar da crise na Argentina, que freou um pouco o crescimento das exportações. Segundo Cortes somados os embarques de caminhões, chassis de ônibus e CKDs o resultado ficou 7% superior ao registrado no ano passado.

 

“A entrada da família Delivery em novos países ajudou a alavancar estes resultados. Hoje mesmo estamos apresentando os caminhões em Bogotá, abrindo um novo mercado na Colômbia”.

 

Todo esse cenário positivo fez com que a VWCO anunciasse há algumas semanas a abertura de um segundo turno parcial de produção em Resende, RJ, promovendo a contratação de 350 trabalhadores. O presidente afirmou que estes funcionários já passam por treinamento e deverão entrar nas linhas a partir de janeiro.

 

Foto: Divulgação.