Produção de fundidos acumula alta de 3% no ano

Imagem ilustrativa da notícia: Produção de fundidos acumula alta de 3% no ano
CompartilheBalanço
09/09/2019

Caxias do Sul, RS - A produção brasileira de peças fundidas acumula alta de 3,4% nos primeiros sete meses em comparação a igual período do ano passado, totalizando 1 milhão 360 mil toneladas. O ferro fundido lidera a produção, com 1,1 milhão de toneladas, seguido do aço, com 153,9 mil toneladas, e dos metais não ferrosos, com 113 mil toneladas. Da produção total 84% foram absorvidos pelo mercado interno.

 

A projeção de crescimento para o ano da Abifa, Associação Brasileira de Fundição, é de 7%, equivalente a 2 milhões 450 mil toneladas. Uma das razões para o indicador é a expectativa de alta do setor automotivo, principal consumidor dos fundidos brasileiros, na ordem de 56%. A diretoria também destaca a nova estimativa de aumento do PIB para o ano, de 0,8%, após a alta de 0,4% do segundo trimestre sobre o primeiro, puxado principalmente pela indústria de transformação, categoria na qual se enquadra a fundição.

 

As exportações responderam por 220,6 mil toneladas, recuo de 2,1% na comparação com o mesmo período do ano passado. A queda foi de 4%, para US$ 406,3 milhões. A queda das vendas externas tem relação direta com os fundidos de ferro, responsáveis por 90% do total, que apresentaram declínio de 4%. As peças em aço evoluíram 21,5%, para 20,2 mil toneladas; e as de não ferroso, 16%, para 2,9 mil toneladas. Em valores os fundidos em ferro recuaram 8%, para US$ 378,5 milhões, enquanto os de aço avançaram 32,5%, para US$ 49 milhões, e os de não ferrosos, 8,5%, para US$ 8,7 milhões.

 

Em julho as empresas fabricantes apuraram crescimento de 9% sobre junho, com a produção de 205,3 mil toneladas. O mercado interno absorveu 82% do total. Para atender à demanda de fundidos em julho o setor empregou 56 mil 772 pessoas, volume 2,9% superior ao do mesmo mês do ano passado e 0,2% maior sobre junho. O setor tem capacidade instalada para 4 milhões de toneladas anuais.

 

Foto: Divulgação.