Elétricos Renault entram na frota do governo do Distrito Federal

Imagem ilustrativa da notícia: Elétricos Renault entram na frota do governo do Distrito Federal
CompartilheMobilidade
07/10/2019

Brasília, DF – Dezesseis Renault Twizy, elétricos, foram incorporados à frota do Governo do Distrito Federal para serem usados pelos seus servidores em sistema de compartilhamento. Trezentos servidores terão a frota à disposição e poderão reservar os carros por meio de um aplicativo desenvolvido pelo PTI, Fundação Parque Tecnológico de Itaipu.

 

A iniciativa foi bancada pela ABDI, Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, que investiu R$ 2,1 milhões na aquisição dos modelos da Renault e em 35 postos de carregamento de bateria, produzidos pela WEG, que fornecerão ao governo em regime de comodato. O projeto, chamado VEM DF, é o primeiro de uma série de iniciativas que a agência pretende desenvolver junto ao poder público, segundo seu presidente, Igor Calvet.

 

“Negociações estão encaminhadas com uma cidade do Nordeste e uma capital na região Sul. Começamos em Brasília esse experimento, controlado, que servirá para medir o potencial de economia que a aplicação de modelos elétricos pode gerar”.

 

Segundo Calvet as conversas com o governo do DF começaram há alguns meses, durante o evento Smart Cities em Curitiba, PR. O aplicativo desenvolvido pelo PTI rastreia os Twizy, monitora a velocidade, a carga de bateria, rotas percorridas e indica onde estão instalados os eletropostos. É usado internamente no instituto há alguns anos.

 

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, celebrou a solução que terá custo zero para os cofres locais – e adiantou que os planos incluem a substituição dos atuais 2,5 mil veículos da frota distrital por modelos elétricos.

 

Imagem ilustrativa da notícia: Elétricos Renault entram na frota do governo do Distrito Federal

 

Para Ricardo Gondo, presidente da Renault do Brasil, estímulos como esse para expandir o uso de carros elétricos são importantes. De janeiro a setembro a empresa comercializou mais de cem modelos com propulsão elétrica, para pessoas físicas e empresas. Ao mesmo tempo, a empresa mede e testa o compartilhamento de veículos: além desta iniciativa, há outras em São Paulo.

 

“Estamos testando vários modelos diferentes para, no futuro, ampliar o carsharing para todo o mercado”.

 

Foto: Divulgação.