Volksbus e-Flex deverá entrar nas linhas do e-Consórcio

Imagem ilustrativa da notícia: Volksbus e-Flex deverá entrar nas linhas do e-Consórcio
Foto Jornalista  Bruno de Oliveira

Por Bruno de Oliveira

CompartilheÔnibus
13/12/2019

Resende, RJ – A grande expectativa de jornalistas que compareceram à fábrica da Volkswagen Caminhões e Ônibus em Resende, RJ, na quinta-feira, 12, para conhecer o planejamento da companhia para o mercado de ônibus em 2020, era saber sobre o protótipo de chassi híbrido e-Flex, apresentado na Alemanha em 2018. Questões logísticas, porém, tornaram inviável sua chegada da Suécia a tempo – o que não impediu a Agência AutoData de buscar informações escondidas por trás do biombo corporativo.

 

O veículo foi o assunto do evento. Ainda que muitas informações a seu respeito estejam em sigilo, parte do todo já é comentada pela VWCO. Segundo Jorge Luis Carrer, seu gerente executivo de vendas de ônibus, a equipe de engenharia trabalha na finalização do modelo que será mostrado aqui, de acordo com suas projeções, por volta de março:

 

"Mudou muita coisa do protótipo para o modelo que será inserido na linha do e-Consórcio. O que posso adiantar é que a autonomia do veículo no modo elétrico deverá ser mantida em cerca de 150 quilômetros porque a aplicação dos operadores demanda algo próximo a isso".

 

Em visita à fábrica a reportagem verificou que as construções esperadas para energizar o chassis elétrico – que também envolve o caminhão e-Delivery – começou em algumas áreas. No entanto a célula de energização do chassi, algo novo na unidade, ainda não foi iniciada.

 

Enquanto a empresa se prepara para produzir os modelos com powertrain elétrico a equipe de vendas já recebe sinais do mercado a respeito da aplicação dos veículos, disse Carrer: "A lista de empresas interessadas em testar o veículo nos moldes do que fazemos com a Ambev é vasta, mas interesse em compra ainda é algo distante".

 

Foto: Divulgação.