Foton produzirá caminhões em Guaíba

Imagem ilustrativa da notícia: Foton produzirá caminhões em Guaíba

São Paulo – A partir da semana que vem caminhões Foton começarão a ser produzidos, ainda em pré-série, em uma unidade da Gefco em Guaíba, RS – vizinha ao terreno adquirido pela empresa para erguer a sua fábrica. Segundo o diretor de vendas e rede Ricardo Mendonça de Barros os veículos começarão a sair de linha para atender ao mercado no fim do mês ou começo de março.

 

Inicia-se, assim, uma nova fase da fabricante de origem chinesa no Brasil. Até o final do ano passado a Foton produzia seus veículos nacionais em parceria com a Agrale, em Caxias do Sul, RS. O custo, porém, estava elevado, segundo Barros: “Também sofríamos com algumas ineficiências, que resultavam em desperdício de material. Para se ter uma ideia, comparando a produção nacional na Agrale com o que importamos, mesmo com o dólar acima de R$ 4,00, era mais barato importar os veículos prontos”.

 

A Gefco construiu a unidade em Guaíba para atender a fábrica da General Motors em Gravataí, RS, e havia disponível um espaço para abrigar a estrutura da Foton. O convite foi feito, os executivos conheceram as instalações e, após analisar números e possibilidades de cada operação, decidiram mudar para Guaíba – a proximidade com a futura fábrica foi outro fator que ajudou a optar pela cidade.

 

No ano passado a matriz da Foton mostrou interesse em comprar a fábrica da Ford, em São Bernardo do Campo, SP. Pediu para os representantes daqui analisar os valores – mas os números não agradaram:  “A conta não fecha para comprar a unidade e produzir só caminhões por ali. Seria necessário colocar mais algum produto de outro segmento, como a Ford fazia com o Fiesta. Além disso, a estrutura que encontramos no local não nos agradou, com parte da produção até no segundo subsolo da unidade”.

 

Seguem, portanto, os planos para erguer a fábrica. Este investimento será feito pela matriz e está em negociação, de acordo com o executivo – que já negociou todos os incentivos fiscais e licenças.

 

Barros projeta que será possível fabricar de 20 a 25 unidades por mês na Gefco, começando com as versões 14ST e 14DT do caminhão com PBT de 3,5 toneladas. Mas a empresa já mira avançar nos modelos nacionais: “Estamos estudando trazer para produzir no País um veículo com capacidade para onze toneladas, que tem demanda crescente no mercado. Queremos fazer isso ainda esse ano”.

 

Na nova operação a Foton entregará todos os insumos necessários para produção dos veículos em CKD e pagará à Gefco um valor fechado por cada caminhão produzido. Todas as peças e componentes, tanto importadas quanto nacionais, são armazenadas em um galpão em Novo Hamburgo, RS, e levadas para a unidade da Gefco conforme a demanda. O índice de componentes nacionais dos caminhões da Foton está em torno de 35%, mas os principais itens como cabine, motor e câmbio ainda são importados da China.

 

Foto: Divulgação.