Indústria de máquinas segue produzindo

Imagem ilustrativa da notícia: Indústria de máquinas segue produzindo
Foto Jornalista  Caio Bednarski

Por Caio Bednarski

CompartilheCovid-19
23/03/2020

São Paulo – As fábricas de máquinas agrícolas seguem com produção normal, sem previsão de interrupção. Diretamente ligada ao agronegócio, que está em plena colheita, a indústria não pode deixar de atender às demandas dos produtores por máquinas e, principalmente, as peças de reposição, que são produzidas nas mesmas unidades fabris.

 

Procuradas pela Agência AutoData, Caterpillar, John Deere e Grupo AGCO – que somam onze unidades produtivas no País – informaram que promoveram mudanças em suas operações para aumentar a prevenção contra o coronavírus, mas seguem produzindo. A CNH Industrial, que produz as máquinas da Case IH e New Holland, optou por não se manifestar sobre o assunto.

 

“Temos que tomar muito cuidado com qualquer decisão de suspender a produção, para não causar impacto direto sobre toda a cadeia de alimentos”, disse Alfredo Miguel Neto, vice-presidente da Anfavea. Segundo ele a decisão de manter ou suspender a produção cabe a cada empresa – e mesmo que pare de produzir, a fabricante deixará estoque suficiente para atender aos produtores, bem como montará plano de atendimento de pós-vendas para seus clientes.

 

Medidas de higiene foram tomadas. O Grupo AGCO, que acompanha diariamente a evolução e os impactos do coronavírus, reforçou as atividades de limpeza em todas as suas operações e orientou seus funcionários com relação aos cuidados pessoais para evitar a transmissão do vírus. Caterpillar e John Deere também adotaram maior cuidado com limpeza e higiene dos colaboradores.

 

Para Miguel Neto todas as mudanças na rotina das empresas são necessárias para manter a segurança e a saúde de seus funcionários, assim como a redução de pessoas circulando nas unidades. Para isso o Grupo AGCO, que possui quatro fábricas, uma no Estado de São Paulo e outras três no Rio Grande do Sul, aderiu ao home office para os que podem fazer suas funções de casa – cerca de 1,2 mil pessoas estão trabalhando remotamente.

 

No caso da John Deere, que mantém quatro operações, uma em São Paulo, outra em Goiás e duas no Rio Grande do Sul, quase todos os funcionários das áreas administrativas e escritórios estão trabalhando de casa. A Caterpillar, com fábrica em Campo Largo e Curitiba, PR, e Piracicaba, SP, segue na mesma linha com seus colaboradores.

 

Foto: Divulgação.