Mercedes-Benz retorna em maio com metade da força de trabalho

Imagem ilustrativa da notícia: Mercedes-Benz retorna em maio com metade da força de trabalho
Foto Jornalista  André Barros

Por André Barros

CompartilheCovid-19
22/04/2020

São Paulo – A produção de caminhões, chassis de ônibus e componentes na fábrica da Mercedes-Benz em São Bernardo do Campo, SP, retorna gradualmente a partir de 4 de maio, após o feriado do dia do Trabalho, com apenas 50% dos trabalhadores diretamente ligados à área. Assim será por quatro meses: até o fim de agosto as linhas de produção deverão operar com metade da força de trabalho.

 

O acordo foi aprovado pelos trabalhadores em assembleia virtual organizada pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. 50% deles ficará em casa de 4 de maio a 30 de junho, com seus contratos de trabalho suspensos, e os outros 50% de 1º de julho a 31 de agosto. Haverá redução dos salários no período.

 

Nas demais áreas ficou acertada a redução de 25% da jornada de trabalho de 4 de maio a 31 de julho, também com diminuição do salário. Aqueles que puderem manter suas atividades à distância seguirão com trabalho remoto, em acordo com as orientações da OMS, Organização Mundial da Saúde.

 

Segundo a Mercedes-Benz, em comunicado, a unidade do ABCD paulista emprega mais de 8 mil pessoas. Todos, com o acordo, garantiram estabilidade no emprego até 31 de dezembro. “Desta maneira a empresa mantém o seu compromisso de evitar demissões, além de assegurar a sustentabilidade do seu negócio no mercado brasileiro. São alternativas viáveis e que trazem mais tranquilidade a todos durante esse período extremamente desafiador”.

 

As linhas de São Bernardo do Campo pararam de operar em 23 de março, assim como as de Iracemápolis, SP, e Juiz de Fora, MG. Em Campinas, SP, a produção parou um dia depois. A companhia segue em negociações com os demais sindicatos dos metalúrgicos locais em busca de novos acordos.

 

Foto: Divulgação.