Mercado argentino registra queda de 46% até maio

Imagem ilustrativa da notícia: Mercado argentino registra queda de 46% até maio
Foto Jornalista  Redação AutoData

Por Redação AutoData

CompartilheBalanço
01/06/2020

São Paulo - O mercado argentino de veículos fechou os primeiros cinco meses do ano com queda de 46% no volume de vendas em comparação com os registros de igual período em 2019: de acordo com a Acara foram emplacados, de janeiro a maio, 116 mil automóveis e comerciais leves e pesados.

 

Deste total foram 80,7 mil automóveis, volume que representa queda de 49% sobre o volume vendido no mesmo período do ano passado. De comerciais leves foram emplacadas 29,2 mil unidades, 40,5% a menos.

 

Isoladamente em maio os emplacamentos totais chegaram a 21 mil unidades, 43% a menos do que o volume registrado em maio do ano passado. Assim, em dezenove dias úteis, a média diária de vendas chegou a 1,1 mil unidades.

 

Por marca. Os veículos Volkswagen foram os mais vendidos na Argentina até maio, segundo os dados da Acara. Foram 17,9 mil unidades no período, volume 44% menor do que aquele registrado de janeiro a maio de 2019, mas que garantiu à companhia a maior fatia de mercado, 16,3%.

 

Os veículos Renault ocuparam a segunda posição na lista dos mais vendidos, com 15,1 mil unidades, volume 52,3% menor do que o registrado em 2019. Os Toyota ficaram na terceira posição, com 14,7 mil unidades, queda de 47%. Fiat e Ford fecham a lista das cinco mais.

 

A Toyota ficou em terceiro, mas emplacou no topo da lista de veículos mais vendidos a picape Hilux: no acumulado do ano registrou mais de 11,3 mil unidades licenciadas, ficando à frente de Chevrolet Onix, Volkswagen Gol, Ford Ranger e Volkswagen Amarok.

 

Foto: Divulgação.