Consumidor confiante manterá vendas em setembro

Imagem ilustrativa da notícia: Consumidor confiante manterá vendas em setembro

A queda da taxa de juros e a diminuição do desemprego no País são apontadas como fatores que produzem o cenário favorável à venda de automóveis no mercado interno. O mais notável reflexo dessa conjuntura, o aumento da confiança do consumidor, ajudará o varejo a manter a retomada dos negócios a partir de agosto, quando é esperado volume de vendas próximo aos níveis alcançados pelo mercado em 2015.

 

A confiança do consumidor voltou a crescer após três meses, de acordo com dados do Inec, o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor, medido pela CNI, Confederação Nacional da Indústria, divulgado na quinta-feira, 31. Na comparação com o mesmo mês de 2016 o índice de julho referente à análise do estudo para o otimismo do brasileiro acerca da retomada do emprego e da diminuição do endividamento familiar cresceu 2,1%. 

 

Para João Morais, da consultoria Tendências, a confiança já se refletiu nas vendas de veículos em agosto e deverá manter as vendas em patamar crescente nos próximos meses: “As fabricantes e a cadeia de concessionários consideram o cenário favorável às vendas ainda que o potencial esteja aquém de que se reestabeleçam os níveis históricos. O cenário econômico e a confiança de quem compra aparecem paralelamente a alguns lançamentos de veículos, o que favorece as vendas”.

 

O desemprego ficou em 12,8% no trimestre encerrado em julho, segundo dados da Pnad Contínua, divulgados pelo IBGE na quinta-feira, 31. Naquele período o Brasil tinha 13,3 milhões de desempregados. Com relação ao trimestre terminado em junho o recuo da taxa de desemprego foi de 0,2 ponto percentual. O instituto divulga a taxa mensalmente.

 

Até a quarta-feira, 30, foram emplacadas, no mês, 188,3 mil unidades de veículos no País, uma média de 9 mil licenciamentos por dia. Se o ritmo se mantiver até a quinta-feira, último dia do mês, a quantidade de emplacamentos deverá ficar em torno de 215 mil unidades, o melhor desempenho de vendas do setor desde dezembro de 2015.

 

Foto: Divulgação