Nova Peugeot trocou 60% das concessionárias

Imagem ilustrativa da notícia: Nova Peugeot trocou 60% das concessionárias
CompartilheNegócios
04/10/2017

Desde 2015 60% dos grupos que tomam conta das concessionárias Peugeot no Brasil foram descredenciados, e o motivo maior foi a mudança da imagem da empresa no País e no mundo. “É um realinhamento internacional”, disse a diretora geral no Brasil, Ana Theresa Borsari [foto abaixo]. “Trouxemos parceiros adequados às ambições da marca de tratar o cliente da maneira mais premium possível.”

 

No período o número de revendas da empresa caiu de 140 para 106:

 

“Mudamos nosso modelo e as concessionárias, enfraquecidas, antigas ou com perfis familiares que não se adequavam à qualidade de serviços de pós-venda que a gente queria, não embarcaram com a gente nesse novo momento”.

 

Produto maior dessa nova posição é o SUV 3008, lançado no Salão de Paris do ano passado e considerado um dos veículos mais modernos já feitos pela Peugeot em sua história: “Nossa subida de gama está se concretizando mundialmente”, afirmou Jean-Philippe Imparato, presidente mundial da empresa, que está em visita ao Brasil. O carro tornou-se um sucesso de vendas: 250 mil unidades vendidas desde o lançamento – 110 mil acima da capacidade de produção da Peugeot em Sochaux, França.

 

Na Europa, onde 70% das vendas do 3008 são das duas versões mais equipadas, a fila de espera chega a sete meses. No mercado brasileiro o prazo de entrega é apenas um pouco menor. Conforme números divulgados por Ana Thereza Borsari, foram comercializadas 250 unidades por mês em 2017 e há novecentos pedidos pendurados, uma fila de quase quatro meses. De acordo com Imparato o SUV também teve a capacidade de puxar a venda dos outros carros da empresa: “Nunca tínhamos vendido tantos 2008 até a chegada do 3008”.

 

A Peugeot, diga-se, almeja fechar 2017 com seu recorde histórico de vendas. Em 2010, recorde, vendeu no mundo 2 milhões 128 mil veículos. A projeção, com alta probabilidade de se confirmar, para este ano, é de 2,2 milhões de unidades. Imparato mostrou-se radiante com o recorde iminente, mas deixou claro que volume não é o mais importante para a Peugeot no momento:

 

“Prefiro dizer que cresceu a porcentagem das nossas vendas fora da Europa: de 38% em 2015 para 42% em 2016. Queremos chegar a 50% em 2020”.

 

O bom desempenho do 3008 antecipou o lançamento do 5008, um SUV de maior porte, com capacidade para sete pessoas, tanto na Europa quanto – ainda não oficialmente – no Brasil. Imparato deixou escapar que em dois meses o veículo desembarca por aqui: “Não há motivo para nossa gama aqui não ser igual à vendida na Europa. Para a Peugeot não existe pequena região, pequeno país e pequeno cliente. Nossa meta é alcançar a convergência total de modelos”.

 

TRAVELLER A CAMINHO – A estratégia vale – e aparentemente com mais pressa – para o segmento dos comerciais, no qual a empresa é líder na Europa e também está prestes a bater seu recorde histórico de vendas, contou Imparato: “Em alguns meses teremos aqui, no Brasil, a gama completa dos utilitários vendidos na Europa”.

 

Depois de apresentar o furgão Expert, com produção já iniciada em planta no Uruguai, a Peugeot deve mostrar na Fenatran, de 16 a 20 de outubro, em São Paulo, a Traveller, versão de passeio da Expert, e também o Boxer, um furgão maior.

 

O executivo contou, ainda, que há duas semanas a empresa lançou na Tunísia o que ele chamou da “primeira picape de verdade” da Peugeot. Com capacidade para 1 tonelada o modelo não deve chegar ao Brasil. Mas há a possibilidade de uma versão menos robusta, mais adequada ao gosto do brasileiro, entrar na linha de montagem da empresa na Argentina, em El Palomar, na Grande Buenos Aires.

 

Nessa ofensiva no mercado de utilitários a Peugeot anunciará, durante a Fenatran, o Total Care Pro. Trata-se do programa já existente para seus veículos de passeio, mas voltado para o segmento de comerciais e que, de acordo com a diretora geral, “representa nossa busca pela excelência no pós-venda”.

 

Na lista de benefícios do programa está, por exemplo, a oferta de 1 mil carros reservas à disposição do cliente que precisar deixar seu carro nas oficinas das concessionárias.

 

Foto: Divulgação