Parte do setor de implementos volta a respirar

Imagem ilustrativa da notícia: Parte do setor de implementos volta a respirar

Um dos setores que mais sofreram com a retração do setor automotivo foi o de implementos rodoviários, que viu suas vendas cairem com a mesma velocidade em que o volume de caminhões novos entregues no mercado diminuia. Para este ano, entretanto, há indícios de que as vendas sejam maiores na comparação com as que foram efetuadas ao longo de 2016.

 

A Fenabrave, federação das concessionárias que atuam no País, projeta um mercado 3% maior ao final do ano na comparação com o ano passado, devendo fechar o consolidado dos doze meses com 24 mil 390 implementos vendidos. Ainda que a projeção da entidade tenha sido revisada para baixo - em janeiro deste ano a expectativa era de fechar o ano com 25 mil 528 unidades - o cenário se mantém positivo.

 

Dados da Anfir, a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários, mostraram que de janeiro a dezembro deste ano que alguns segmentos voltaram a apresentar desempenho positivo de vendas. Cinco segmentos, dentre os quinze que compõem o setor de reboques e semirreboques, tiveram mais de mil unidades emplacadas no período - basculante, baú carga geral, dolly, baú lonado e tanque carbono.

 

“Esse indicativo em meio ao ambiente geral de retração corrobora a impressão do setor que estamos em rota de recuperação. Lenta, mas sem oscilações para baixo”, disse Alcides Braga, presidente da Anfir.

 

Os números de emplacamentos da Anfir dão conta de que nos nove meses do ano o volume de implementos rodoviários emplacados registrou retração de 13% com relação ao total apurado no mesmo período de 2016. No período, a indústria vendeu 41 mil 630 produtos contra 47 mil 848 unidades de janeiro a setembro do ano passado. Os número são maiores do que as projeções da Fenabrave porque nem todos os produtos são vendidos nas redes de concessionárias da federação.

 

No total, o segmento pesado apresentou retração de 6,19% com emplacamento de 17 mil 326 produtos de janeiro a setembro de 2017 ante 18 mil 469 em igual período do ano passado. No segmento leve, a retração registrada de janeiro a setembro de 2017 foi de 17,27%. No período foram distribuídos 24 mil 304 produtos contra 29 mil 379 em 2016.

 

Foto: Divulgação