DAF ingressa no segmento off road

Imagem ilustrativa da notícia: DAF ingressa no segmento off road

Primeiro ele manifestou otimismo com a recuperação da economia brasileira e com o aumento da participação DAF no mercado doméstico de caminhões. Depois o presidente Michael Kuester anunciou novos produtos para o segmento off-road, com o aporte de R$ 50 milhões no desenvolvimento dos modelos CF85 e XF 105. Suas vendas foram iniciadas na Fenatran, com entregas programadas para 2018.

 

Outro novo produto apresentado é XF105 4x2 para os segmentos de cegonha, químico, baú e sider.

 

Kuester ainda confirmou investimnento de R$ 100 milhões na ampliação da oferta de peças para reposição: são mais trinta linhas com coisa de oitocentos itens. Outra iniciativa, que exigiu R$ 200 milhões, foi a ampliação da rede, para 33 unidades, sendo 23 concessionárias e dez postos de atendimento.

 

Esta estrutura cobre cerca de 85% do mercado nacional, e o objetivo é alcançar 45 pontos visando atender todo o país.

 

A DAF também ganhará o suporte do Paccard Financial, que iniciará operações junto à matriz da empresa, em Ponta Grossa, PR. De acordo com o presidente são mais R$ 100 milhões investidos. O início do atendimento depende apenas de liberações burocráticas:

 

“Desde que chegamos ao Brasil já investimos mais de R$ 1 bilhão. Queremos, no curto prazo, ser um dos líderes do mercado“.

 

O diretor comercial da DAF, Luís, Gambim, disse que os dois novos caminhões visam a atender aos emergentes segmentos de cana de açúcar e florestal. Observou que a produção de cana, no ano passado, no Brasil, chegou a 650 milhões de toneladas, e a de celulose alcançará 11 milhõe em 2017. O CF85, que servirá ao segmento de cana, estará disponível em três opções de cabine: Day Cab, com teto baixo, Sleeper Cab, com teto baixo e cama, e Space Cab, com cama e teto alto. A opção maior ainda tem como opcional o Skylight, faróis de teto que proporcionam maior visibilidade durante operações noturnas em campo.

 

A linha XF105, para o setor florestal, está disponível em duas opções de cabine: Comfort Cab e Space Cab, ambas com cama e agregando todos os opcionais e diferenciais da linha CF. Os dois modelos também contam com o primeiro degrau de acesso à cabine reforçado, o que aumenta sua durabilidade. O modelo florestal pode ser equipado também com sistema de exaustão vertical.

 

Os dois modelos são equipados com motor Paccard MX 13, de 12,9 litros – o CF85 tem potência de 460 cv e o XF105 de 520 cv. O motor tem bloco em ferro fundido vermicular, seis cilindros em linha e é fabricado na unidade de Ponta Grossa. A embreagem Sacks Heavy Duty e a transmissão ZF ASTronic automatizada de 16 marchas são preparadas para uso severo: ambos têm PBTC de 125 toneladas e CMT de até 175 toneladas.

 

De acordo com Gambim o XF105 off road atende à nova legislação que permite PBTC de 91 toneladas, em rodotrens de 11 eixos, uma solicitação do setor sucroalcooleiro.

 

O projeto dos caminhões off road da DAF começou há mais de dois anos e acumula 300 mil quilômetros rodados em testes na operação. A primeira etapa consistiu na instalação de mais de duzentos sensores em um caminhão, que circulou por fazendas de diversos estados. O diretor de desenvolvimento, Ricardo Coelho, definiu essa etapa como fundamental por ter possibilitado a coleta de dados sobre as operações off road no Brasil.

 

A linha ainda passou por testes de durabilidade acelerada em pistas especiais antes de seguir para campo em operações de grandes clientes. Atualmente, são quatro caminhões: na Cevasa-Cargil e na Biosev, duas das maores processadoras de cana de açúcar do país, e na Klabin e na Expresso Nepomuceno, em duas operações de madeira.

 

Foto: Divulgação