M-Benz inaugurou campo de provas

Imagem ilustrativa da notícia: M-Benz inaugurou campo de provas
CompartilheTecnologia
16/05/2018

A Mercedes-Benz inaugurou na segunda-feira, 15 de maio, em Iracemápolis, SP, aquele que considera o maior, e mais avançado, campo de provas para veículos comerciais do América do Sul. O espaço, que foi construído junto da fábrica de automóveis, é fruto de investimento de R$ 90 milhões e abriga, num terreno de 1,3 milhão de metros quadrados, infraestrutura tecnológica especializada e dezesseis pistas de asfalto, concreto e terra com extensão de 12 quilômetros, onde já são realizados os mais diversos testes de durabilidade e resistência.

 

O novo campo de provas é o terceiro do tipo instalado no mundo e coloca o Brasil como um dos principais polos de pesquisa e desenvolvimento de produtos globais da marca Mercedes-Benz. Os outros dois centros estão localizados na Alemanha e nos Estados Unidos.

 

“Este moderno campo de provas amplia nossa capacidade de simulações e testes", contou Phillip Schiemer, presidente da companhia para o Brasil e CEO para a América Latina. "E acelera e torna ótimo nosso desenvolvimento tecnológico de produtos tanto no Brasil como para nossos mercados de exportação.”

 

Schiemer demostrou a eficiência que será possibilitada pelo novo campo com uma comparação: cada 17 mil quilômetros rodados pelos veículos em suas pistas serão equivalentes a quase 1 milhão de quilômetros realizados em ruas e estradas.

 

“É um enorme ganho de tempo e eficiência que permitirá o desenvolvimento de soluções customizadas para nossos clientes e nos tornará mais competitivos, principalmente no mercado internacional.”

 

Durante a cerimônia de inauguração ele também fez questão de ressaltar que o novo campo foi tornado viável principalmente em função dos incentivos advindos do Programa Inovar-Auto, programa federal de incentivo ao setor automotivo que se encerrou em dezembro:

 

“Sem esta ajuda dificilmente teríamos aprovado o investimento junto à nossa matriz”, disse o presidente, mostrando-se preocupado com relação ao futuro e, principalmente, com relação às discussões que hoje são realizadas em torno do Rota 2030, que deverá ser o programa que sucederá ao Inovar-Auto. “Da forma como está sendo divulgado hoje, com os novos investimentos tendo que ser compensados com base na Lei do Bem, será muito difícil aprovarmos novos investimentos, pois não sabemos quando voltaremos a ter lucros no País”.

 

Os 1,3 milhão de metros quadrados deste novo campo de provas equivalem a área de 150 campos de futebol. E, como foi construído em terreno que antes abrigava uma grande plantação de cana-de-açúcar, a terraplenagem necessária para a obra movimentou 1,5 milhão de metros cúbicos de terra. Como ilustrou Luiz Carlos Moraes, diretor de comunicação da companhia, "e ainda usando a analogia com o futebol, esta terra encheria uma moderna arena até sua cobertura”.

 

O campo de provas demandou demandou dezoito meses para ser concluído, dispõe de dezesseis pistas de testes, dos quais catorze destinadas à verificação de durabilidade estrutural, uma para testes de conforto acústico e térmico e uma de terra. Ao longo de toda a área destinada aos testes de durabilidade foram instaladas 844 placas de concreto, de 5 metros de comprimento cada, com várias medidas de largura e peso, de 15 a 18 toneladas. Estas placas fazem parte da pista e são idênticas às que estão instaladas nos campos da Alemanha e dos Estados Unidos.

 

Todo o campo está interligado por moderna tecnologia de conectividade que permitirá conexão global com as demais pistas do mundo. Os engenheiros poderão acompanhar, em tempo real, todos os veículos que estão sendo testados em qualquer um dos campos de provas, verificando todos os dados e informações em avaliação pelas equipes de desenvolvimento.

 

O campo conta, também, com estrutura de apoio com salas, oficina mecânica, computadores e rede de TI. E, como está instalado junto da fábrica de automóveis, compartilhará recursos de segurança, atendimento médico, alimentação e outros serviços.

 

Foto: Divulgação.