Produção de etanol crescerá este ano

Imagem ilustrativa da notícia: Produção de etanol crescerá este ano
CompartilheCombustíveis
22/05/2018

A produção nacional de etanol deverá ser maior, ou pelo menos igual, à do ano passado, de acordo com Antônio de Pádua, diretor técnico da Unica, União da Indústria de Cana-de-Açuçar: “No ano passado foram produzidos 27,3 bilhões de litros de etanol e a expectativa para este ano é que a produção varie de 28 bilhões a 29 bilhões de litros, dependendo da oferta de cana”.

 

Segundo Pádua existe uma limitação, que é a produção de cana, mas este ano a maior parte da cana processada está sendo destinada à produção de etanol, mais lucrativo para as usinas do que a produção de açúcar.

 

“Algumas regiões estão sofrendo com a seca e, com isso, a colheita da cana realizada de agosto a setembro será prejudicada. Mesmo assim o setor indica que produzirá 5 milhões toneladas a menos de açúcar e, apenas com essa redução, será possível produzir 3 bilhões de litros a mais de etanol. A projeção da produção de cana para o ano ainda não foi fechada por causa da instabilidade climática e de algumas outras questões, mas no ano passado foi de 640 milhões de toneladas”.

 

Com a alta do dólar, que mexe com o preço do barril de petróleo e, consequentemente, com o preço da gasolina, que já segue tendência de alta, o etanol se tornará uma opção mais econômica e a demanda deverá aumentar -- mas Pádua garante que a indústria está pronta para atender à demanda:

 

“Não sei se essa movimentação realmente acontecerá, teremos que acompanhar o dia a dia do mercado, mas acredito que a participação do etanol no mercado será maior do que ano passado. A indústria está pronta para atender uma demanda maior”.

 

Do total do etanol produzido no Brasil, 93% tem como destino o mercado carburante, ou seja, para ser usado em veículos. Os outros 7% são divididos em duas partes, com aproximadamente metade sendo exportada e a outra metade comercializada para outras finalidades no País, principalmente para as indústrias química e farmacêutica.

 

O faturamento do setor no ano passado foi de R$ 85 bilhões e, segundo o diretor da Unica, para este ano ainda não é razoável fazer projeções pois a produção de cana ainda não está definida.

 

Foto: Divulgação.