Acordo encerra greve na M-Benz de SBC

Imagem ilustrativa da notícia: Acordo encerra greve na M-Benz de SBC

São Paulo - A Mercedes-Benz e o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC entraram em acordo e os trabalhadores do turno da manhã, em assembléia, encerraram a greve na unidade de São Bernardo do Campo, SP, na quinta-feira, 24. A greve durou nove dias e já estava na agenda da Justiça do Trabalho, de acordo com comunicados divulgados pela companhia e pelo sindicato.

 

A proposta da empresa aprovada pelos trabalhadores garante a reposição salarial pelo INPC integral, aumento real de 3% -- 1,5% este ano e 1,5% no ano que vem --, abono de R$ 2,5 mil previsto para este ano e para o próximo e pagamento da PLR em duas parcelas, em junho e em dezembro.

 

O acordo, com validade de dois anos, ainda prevê a renovação das cláusulas sociais e uma correção no valor da PLR em 2019 – reposição pelo INPC integral mais reajuste de 1,5%. A Mercedes-Benz abrirá um PDV para funcionários mensalistas e não reduzirá a jornada de trabalho e o salário, conforme pretendia fazer durante as negociações.

 

Aroaldo Oliveira, secretário geral do sindicato, disse que “a paralisação mostrou à direção da empresa o quanto estávamos unidos. Com certeza foi o que nos permitiu avançar na proposta e garantir um acordo que contemplasse nossas reivindicações”. Em seu comunicado, a Mercedes-Benz reforçou a importância desse acordo para a retomada da produção na unidade.

 

Com a aprovação da proposta foi cancelada a audiência no TRT, Tribunal Regional do Trabalho, de São Paulo, agendada para sexta-feira, 25. Após a assembleia que aprovou o acordo, os funcionários do primeiro turno retornaram ao trabalho.

 

A unidade da Mercedes-Benz em São Bernardo tem 8 mil trabalhadores.

 

Foto: Divulgação.