Vendas na Argentina caem 25% em agosto

Imagem ilustrativa da notícia: Vendas na Argentina caem 25% em agosto

São Paulo – O mercado argentino de veículos fechou o mês passado com vendas 25% inferiores às de agosto do ano passado, de acordo com a Acara, a associação que reúne as concessionárias daquele país. No mês foram emplacadas 65,2 mil unidades, ante 87,2 mil um ano antes. Com relação a julho outro recuo: 2,9%.

 

O saldo acumulado do ano ainda é positivo na comparação com o janeiro-agosto do ano passado, mas a tendência, segundo executivos do setor, é que essa curva se inverta e passe a ficar negativa, provavelmente já no fim do terceiro trimestre. Até agosto foram emplacados 633,5 mil veículos, alta de 1,9% sobre as 621,5 mil unidades dos primeiro oito meses de 2017.

 

Em recente entrevista a AutoData, Pablo Di Si, presidente da Volkswagen na América do Sul, estimou que o mercado argentino fechará o ano na casa das 800 mil unidades – em 2017 as vendas somaram 901 mil veículos, segundo a Acara.

 

No mês passado a VW foi superada pela Renault no segmento de automóveis e comerciais leves. A Renault fechou na liderança do mercado, com 9,8 mil veículos vendidos, acima das 9,7 mil unidades da VW, a vice-líder. Atrás das duas ficou a General Motors, com 7,8 mil veículos comercializados. No ano, porém, a VW lidera com 92,9 mil veículos, seguida pela Renault, com 89,6 mil emplacamentos e a General Motors, que registrou 81 mil unidades vendidas de janeiro a agosto.

 

O ranking de modelos mais vendidos no mercado argentino foi encabeçado pelo Ford Ka em agosto, com 2,8 mil unidades vendidas. Chevrolet Onix, com 2,5 mil unidades, e Fiat Argo, com 2,4 mil emplacamentos, completam o pódio.

 

De janeiro a agosto, porém, o líder foi o Toyota Etios, com 25,6 mil unidades vendidas. Na segunda posição ficou o Ford Ka, com 24,5 mil licenciamentos, e o Chevrolet Onix em terceiro, com 23,9 mil.

 

Foto: Divulgação.