Start-stop puxa demanda por baterias mais potentes

Imagem ilustrativa da notícia: Start-stop puxa demanda por baterias mais potentes
CompartilheFornecedor
12/02/2019

São Paulo – O aumento da demanda pelo start-stop nos automóveis brasileiros trouxe nova oportunidade para a Heliar, que comercializa baterias que entregam cargas maiores para suportar a energia exigida pela tecnologia. Segundo Marcos Randazzo, 10% dos produtos vendidos para o mercado original são EFB ou AGM – indicados para essa aplicação.

 

“A nossa estimativa é que as baterias EFB e AGM representem 50% das vendas da empresa até 2024”, disse o executivo. “Produzimos em Sorocaba as EFB, que representam a maior parte das vendas por aqui, e importamos as AGM da matriz, na Alemanha”.

 

Segundo Randazzo a bateria EFB, Enhanced Flooded Battery, é uma evolução da tradicional, com sistema de placas melhorado, que sustenta toda a parte elétrica do carro quando é realizada a parada. Este tipo de bateria é indicado para veículos com sistema simples de start-stop, em que o carro desliga quando está em ponto morto e é ligado quando o motorista aciona o pedal da embreagem, além de modelos automáticos mais baratos.

 

Os modelos de bateria AGM, Absorbent Glass Mat, são indicados a veículos mais caros, com componentes mais sofisticados, como turbo eletrônico, freio regenerativo e o sistema start-stop mais avançado, que requer bateria com capacidade de recarga mais rápida e que suporte ciclos de uso mais profundos.

 

No segmento original a Heliar fornece as duas baterias para montadoras como Citroën, FCA, Peugeot e Renault. Já no segmento de reposição as baterias estão disponíveis para diversos modelos, desde os de entrada até os mais caros, como os Land Rover e BMW.

 

Foto: Divulgação.