Implementos são gargalo para a venda de caminhões

Imagem ilustrativa da notícia: Implementos são gargalo para a venda de caminhões

São Paulo – O aquecido mercado de caminhões poderia ter fechado o primeiro trimestre com expansão mais ampla do que a de 45% sobre o mesmo período do ano passado, com 21,4 mil unidades licenciadas. Segundo o vice-presidente da Fenabrave, Sérgio Zonta, a indústria de implementos não está acompanhando o ritmo das encomendas, especialmente no segmento pesado.

 

“As fabricantes não estão com sua capacidade plena. Temos relatos de clientes postergando compras porque a carreta não é entregue a tempo. E de nada adiante ele receber o cavalo mecânico e deixá-lo parado.”

 

A Anfir, entidade que representa o setor de implementos rodoviários, afirmou à reportagem que a capacidade atual da indústria condiz com a demanda atual das encomendas e que não há relatos de atrasos em entregas.

 

Zonta afirmou que o segmento de caminhões pesados representa mais de 60% das vendas totais. Em março foram emplacadas 7,6 mil unidades, alta de 27,8% sobre o mesmo mês do ano passado e de 11,9% sobre fevereiro. Para ele o aumento da confiança dos empresários e a maior oferta de financiamentos puxam a demanda do setor: “Além disso chegou a hora de renovar a frota de extrapesados. Com cinco anos esses modelos já rodaram demais e os empresários buscam modelos zero quilômetro”.

 

Todos os segmentos da indústria de veículos fecharam o trimestre com saldo positivo na comparação com os primeiros três meses de 2018. Em ônibus o crescimento chegou a 71,4%, impulsionado pelas compras governamentais do programa Caminho da Escola. Foram emplacados 6,2 mil chassis no trimestre – em março 2 mil unidades, alta de 49,7% na comparação anual e 1% na mensal.

 

Em automóveis e comerciais leves a expansão foi de 10% até março, com 580 mil unidades comercializadas. No mês passado os emplacamentos somaram 199,5 mil unidades, estável com relação a março de 2018 – que teve mais dias úteis – e 5,1% acima do volume comercializado em fevereiro.

 

No total as vendas do mês passado somaram 209,2 mil unidades, crescimento de 1% sobre fevereiro e de 5,3% com relação a março de 2018. No trimestre o País registrou 607,6 mil emplacamentos, crescimento de 11,4% sobre os primeiros três meses do ano passado.

 

Segundo Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave, "a média diária de vendas também está evoluindo em todos os segmentos".

 

Foto: Divulgação.