Venda de máquinas cresce, mas produção e exportação caem

Imagem ilustrativa da notícia: Venda de máquinas cresce, mas produção e exportação caem
CompartilheBalanço da Anfavea
04/04/2019

São Paulo – O setor de máquinas agrícolas e rodoviárias registrou crescimento de 7% nas vendas em março, na comparação com o mesmo período do ano passado, chegando a 3 mil 768 unidades, de acordo com os dados divulgados pela Anfavea, na quinta-feira, 4. Com relação a fevereiro a expansão foi de 31,6%.

 

No trimestre foram comercializadas 7 mil 523 máquinas, alta de 23,5% ante igual período do ano passado. Antonio Megale, presidente da Anfavea, disse que os números positivos do setor são resultado de uma safra de grãos muito boa, a segunda maior da história: “Outro fator que colaborou para o setor agrícola no primeiro trimestre foi a venda de soja para a China com preço premium”.

 

Para o ano, Megale acredita em bom volume se houver crédito disponível para os produtores -- existe uma preocupação com o Plano Safra: “Precisamos ver como sobreviveremos ao final deste Plano Safra e como será o próximo, pois o governo já sinalizou que podem faltar recursos para financiamentos nos últimos três meses e para o próximo pode haver uma redução no valor. Mas já estamos conversando com o governo para contornar a situação”.

 

Foram exportadas 1 mil 111 unidades em março, queda de 9,5% na comparação com março do ano passado. Com relação a fevereiro, houve alta de 33,5%. No acumulado foram vendidas para outros países 2 mil 683 máquinas, retração de 8,6% ante igual período de 2018 -- de acordo com Megale, a queda nas exportações foi causada pela crise econômica na Argentina, que é o principal comprador de máquinas produzidas no Brasil.

 

A produção de máquinas somou 4 mil 514 unidades, queda de 16% ante igual período do ano passado -- com relação a fevereiro, aumentou 30,9%. No ano foram produzidas 10 mil 868 máquinas, retração de 9,4% na comparação com o primeiro trimestre de 2018. Segundo Megale, a produção menor é reflexo da queda nas exportações.

 

Foto: Divulgação.