Investimento da FCA em compras será 16% maior

Imagem ilustrativa da notícia: Investimento da FCA em compras será 16% maior

Belo Horizonte, MG – A FCA projeta gastar € 4,4 bilhões em compras com as suas três fábricas da América Latina em 2019, valor 15,8% superior ao do ano passado. O aumento na produção das unidades de Betim, MG, e Goiana, PE, ajudará a compensar o ritmo mais baixo de Córdoba, na Argentina, de onde sai o sedã Fiat Cronos.

 

A produção em Betim deverá crescer de 5% a 6%, alcançando 360 mil modelos Fiat este ano. Em Goiana, que já produz 1 mil automóveis por dia, a expectativa é a de alcançar 225 mil unidades, volume 12,5% superior ao de 2018. Em Córdoba, porém, a produção ficará na casa das 50 mil unidades, ante 58 mil no ano passado.

 

“Córdoba está patinando por duas razões”, explicou Antonio Filosa, presidente da FCA para a América Latina. “Por causa do próprio desempenho do mercado argentino, que está caindo mais de 40%, e pela política de aumento no tributo para exportações, que reduziu o volume de Cronos enviado para o Brasil”.

 

Segundo Luis Santamaria, diretor de compras para a América Latina, o índice de nacionalização na fábrica mineira chega a 92%, enquanto em Goiana está na casa dos 60%. “Há ainda muito espaço para localizar em Pernambuco. Recentemente participamos de um evento com fornecedores que se mostraram muito interessados em ir para lá”.

 

O plano da FCA é aumentar dos atuais dezessete fornecedores ao redor da unidade pernambucana para cinquenta empresas. Nas últimas semanas cinco fornecedores fecharam acordo para montar linhas de produção próximas à fábrica que produz os Jeep Compass e Renegade e a picape Fiat Toro – e já tem investimento aprovado para produzir mais um SUV Jeep.

 

A ideia é que os fornecedores ocupem áreas próximas ao complexo industrial. De acordo com o presidente Filosa, metade dos cinquenta fornecedores serão de grande e médio porte e a outra metade de pequeno porte – ele busca fabricantes de materiais diretos e indiretos.

 

“Com o novo produto [o SUV Jeep] serão quatro os modelos produzidos em Goiana. Quero pelo menos mais um e, para isso, precisamos ser competitivos. E para ser competitivo precisamos dos fornecedores mais próximos”.

 

A companhia organizou na terça-feira, 13, um encontro com os fornecedores da região, onde premiou as catorze empresas que mais se destacaram em dezesseis categorias.

 

Foto: Leo Lara/Divulgação.