Volkswagen e Toyota preparam investimentos em São Paulo

Imagem ilustrativa da notícia: Volkswagen e Toyota preparam investimentos em São Paulo

São Paulo – O governador de São Paulo, João Doria, tem programada para as próximas semanas uma viagem à Alemanha, onde visitará as instalações da Volkswagen e receberá dos executivos da matriz a confirmação de investimentos no Estado. Alguns meses depois, entre setembro e outubro, será a vez do governador visitar o Japão, quando a Toyota anunciará aporte em uma de suas fábricas paulistas.

 

A informação das viagens de Doria foi divulgada por sua secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, na abertura do Simea, Simpósio Internacional de Engenharia Automotiva, na quarta-feira, 21, em São Paulo. Ela não citou os nomes das companhias, apenas os destinos do governador, mas confirmou: “São empresas do setor automotivo”.

 

A reportagem confirmou que são Volkswagen e Toyota. Procurada, a VW afirmou que não comentaria o assunto. A Toyota informou que não confirma a informação.

 

A Volkswagen negocia há tempos com a matriz investimentos para a produção de um modelo de entrada, possivelmente em Taubaté – a única unidade produtora de veículos local que não recebeu, ainda, a plataforma MQB. Há pouco mais de um ano o presidente global, Herbert Diess, esteve no Brasil, conheceu e gostou do projeto, desenvolvido pela engenharia sul-americana.

 

O anúncio está programado para as próximas semanas. O modelo é adicional ao plano de vinte lançamentos que a Volkswagen tem programado até 2020.

 

No caso da Toyota, o investimento tem como objetivo o desenvolvimento e produção de um modelo SUV, segmento em franca ascensão no mercado brasileiro, mas que a empresa ainda não oferece produtos para concorrer. O modelo deverá ser produzido na fábrica de Sorocaba, de onde saem atualmente o Etios e o Yaris.

 

As duas companhias buscam se enquadrar ao IncentivAuto, programa destinado ao setor automotivo criado pelo governo paulista após a ameaça da General Motors de deixar o País. As empresas que investirem mais de R$ 1 bilhão no Estado e contratarem ao menos quatrocentos trabalhadores poderão receber descontos de ICMS na comercialização dos veículos produzidos nas fábricas paulistas.

 

Ambos os aportes, portanto, deverão ser superiores a R$ 1 bilhão.

 

Taboão – A secretária Ellen afirmou que seguem as negociações do Grupo Caoa com a Ford para a aquisição da fábrica de São Bernardo do Campo. Segundo ela o governo estadual cumpriu seu papel e o desfecho, agora, depende das empresas. “Fomos até onde pudemos ir. Mas estamos otimistas, o governador segue otimista. A negociação está em fase final mas não depende mais da gente”.

 

Foto: Divulgação.