Ritmo mantido em 2020, crê Anfir

Imagem ilustrativa da notícia: Ritmo mantido em 2020, crê Anfir
CompartilheFenatran
14/10/2019

São Paulo -- A indústria brasileira de implementos projeta vendas internas para este ano na ordem de 110 mil unidades, incremento de praticamente 50% sobre 2018. Em torno de 55% dos equipamentos serão da linha pesada, fato incomum no setor, no qual o segmento leve, de carrocerias sobre chassi, sempre foi maior em volume.

 

De acordo Norberto Fabris, presidente da Anfir, Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários, “o consumo urbano ainda não reagiu. Por isso as vendas de veículos leves seguem em escala inferior aos pesados, impulsionados, principalmente, pelo agronegócio”.

 

A expectativa para 2020 é que o ritmo de crescimento se mantenha, embora a entidade não faça ainda estimativas. Fabris entende, no entanto, que as vendas de pesados e leves devem se equilibrar, diante da visão de crescimento do PIB na ordem de 2%. Segundo ele a Fenatran será a grande balizadora desta projeção: “Esperamos uma feira de muitos negócios”.

 

Disse, também, que a maioria das empresas do setor está com a carteira de pedidos completa para 2019.

 

O vice-presidente da entidade, José Carlos Spricigo, argumentou que o momento econômico se mostra favorável, com cenário de PIB crescente, juros baixos e inflação controlada: “Nunca tivemos juros reais de 1 por cento ao ano. Nem inflação tão baixa”.

 

Spricigo também acredita na retomada de obras de infraestrutura, com a construção de escolas, hospitais e estradas: “Tem-se falado em investimento de R$ 500 bilhões”.

 

Também vice-presidente, Kimio Mori, salientou que o encaminhamento da aprovação da reforma da Previdência já repercutiu no mercado de equipamento leves. Segundo ele aumentaram os pedidos de clientes do varejo, sinalizando a volta da confiança.

 

Foto: Divulgação.