Mercedes-Benz prepara ofensiva de SUVs no mercado

Imagem ilustrativa da notícia: Mercedes-Benz prepara ofensiva de SUVs no mercado
CompartilheMontadora
23/10/2019

São Paulo – A Mercedes-Benz planeja renovar toda a sua gama de SUVs disponível no mercado brasileiro nos próximos nove meses. Aos dois primeiros modelos apresentados, GLC SUV e GLC Coupé, se juntarão outros cinco modelos, de acordo com Holger Marquardt, diretor administrativo de marketing e vendas de automóveis para a América Latina e Caribe:

 

“Estão programadas a nova geração do GLA, GLE SUV, GLE Coupé, GLS e GLB. Ainda estão no radar os SUVs da nossa divisão esportiva, AMG, que deverão chegar ao mercado mais para frente”.

 

O segmento de SUVs é um dos que mais cresce no mercado brasileiro, o que justifica a ofensiva da Mercedes-Benz para essa faixa do mercado. "O segmento se torna cada vez mais relevante. Vemos muitos clientes migrando dos sedãs para os SUVs e queremos aproveitar essa demanda crescente. Hoje, 42% das nossas vendas são de SUVs".

 

Além da demanda crescente por SUVs o diretor ressaltou alguns modelos que tiveram bom desempenho de vendas no acumulado do ano: Classe A, nas versões sedã e hatch, e o CLA.

 

No acumulado do ano a Mercedes-Benz vendeu 7 mil 332 unidades, queda de 17,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. Ainda assim Marquardt acredita que nos últimos três meses do ano a companhia conseguirá chegar ao volume de dez mil unidades comercializadas no Brasil, próximo do registrado em 2018:

 

"Essa queda ocorre porque estamos com um estoque reduzido na nossa rede de concessionários para a chegada dos novos modelos. Não queremos ter um grande volume quando as novidades chegarem, quando isso acontece temos que fazer algumas campanhas promocionais para encerrar as unidades do modelo antigo, algo que não faz parte do nosso planejamento ".

 

Sobre o mercado do ano que vem, tudo depende da aprovação das reformas da previdência e tributária, para que a economia nacional volte a crescer em ritmo mais acelerado, justifica o executivo: "Mesmo com essa expectativa, temos bons sinais para apostar em um crescimento do mercado premium no ano que vem, como o grande crescimento que o setor de caminhões conquistou em 2019".

 

Foto: Divulgação.