Volkswagen Caminhões e Ônibus avança em ônibus urbanos

Imagem ilustrativa da notícia: Volkswagen Caminhões e Ônibus avança em ônibus urbanos
Foto Jornalista  Bruno de Oliveira

Por Bruno de Oliveira

CompartilheEmpresa
12/12/2019

Resende, RJ – A tendência crescente do setor de chassis de ônibus é, em parte, justificada pela renovação da frota, motivada pelos juros mais baixos, e as licitações estaduais e federais. O mercado deverá fechar o ano com 20,5 mil unidades comercializadas, uma alta de 40% sobre 2018, e confere certo ar de otimismo a respeito das vendas em 2020.

 

Vice-líder do mercado brasileiro, a Volkswagen Caminhões e Ônibus espera por vendas maiores no ano que vem e prepara sua oferta para atender demandas que, até hoje, estavam nas mãos da concorrência. Na quinta-feira, 12, a companhia anunciou o início das vendas do seu maior chassi, o 22.280 ODS de 15 metros, em 2020, com o qual planeja explorar demandas que os ônibus urbanos biarticulados não conseguem atender: o novo chassi VWCO tem capacidade para transportar 115 pessoas, e a configuração, segundo Jorge Luis Carrer, gerente executivo de vendas de ônibus, desempenha operação com menor custo na comparação com os articulados:

 

“Esse modelo foi desenvolvido para transportar número equivalente de passageiros ao dos articulados, mas, por ser um chassi rígido, consegue operar em áreas onde o articulado não passa. É um veículo que, dentro da operação de transporte urbano, consegue oferecer um custo melhor às empresas porque transporta mais gente dentro dos bairros, em locais onde predominam veículos com menor capacidade”.

 

O chassi é equipado com suspensão pneumática, item apontado pelo executivo como próxima tendência no mercado porque “melhora o conforto dos passageiros em trechos de terreno acidentado”.

 

Seu motor é o MAN D08 de 277 cv e transmissão manual ZF de seis marchas.

 

Transportar mais com estrutura menor do que a de um articulado, o que reduz também consumo de combustível, tornou-se viável por causa da instalação de terceiro eixo na parte dianteira.

 

No segmento urbano o chassi mais vendido pela montadora até agora é o 17.230 equipado com motor MAN de 226 cv e câmbio manual de seis marchas. Até novembro 2 mil 537 unidades do modelo foram vendidas no mercado brasileiro, volume que representa alta de 75% sobre o resultado de janeiro-novembro do ano passado.

 

O modelo puxou, segundo Carrer, as vendas de chassis de ônibus urbano da companhia, que apresentou, até novembro, desempenho superior ao aferido pelo mercado. Até o fim de dezembro, disse Carrer, a VWCO deverá vender cerca de 5,5 mil unidades de chassis de ônibus, o que seria, em teoria, um quarto do volume total do mercado projetado pela empresa para o ano. Se o resultado se confirmar a alta será de 74% sobre as vendas de 2018.

 

O volume vendido levou a empresa a aumentar sua participação no mercado voltando a patamar próximo do registrado em 2012, período em que houve vendas recorde no mercado interno. Naquele ano a VWCO detinha fatia de 28%, chegando a vender 25 mil 852 unidades de chassis de ônibus. Com a crise, em 2016, os números despencaram para 10 mil 495 unidades e a fatia foi reduzida a 16%. Este ano há a expectativa de 27% no fim de dezembro.

 

As vendas para o programa federal Caminho da Escola também representaram importante vetor de vendas para a companhia. Para 2020 o quadro deverá ser semelhante, contou Carrer:  empresa venceu licitação para entrega de 3,6 mil unidades para o programa no ano que vem.

 

Foto: Divulgação.