John Deere iniciará produção de nova máquina no Brasil

Imagem ilustrativa da notícia: John Deere iniciará produção de nova máquina no Brasil
Foto Jornalista  Caio Bednarski

Por Caio Bednarski

CompartilheMáquinas e Equipamentos
28/05/2020

São Paulo - Nos próximos meses a John Deere iniciará a produção da sua linha de motoniveladoras em Indaiatuba, SP, encerrando a importação das duas versões dos Estados Unidos. A expectativa é a de que as vendas da máquina nacional comecem em novembro, segundo Thomas Spana, seu gerente nacional de vendas: "O maquinário está em fase final de instalação e a produção das primeiras unidades pré-série começará em breve. Teremos bastante atividade nessa nova linha nos próximos meses".

 

Spana não revelou o valor do investimento, mas deu pormenores das mudanças feitas na unidade do Interior paulista, como a instalação dos equipamentos da nova linha de montagem, mudanças na linha de pintura, novos equipamentos para corte e dobra de chapas de aço, robôs de solda e novo centro de usinagem.

 

A decisão de nacionalizar foi tomada em 2018 e levou em consideração uma série de fatores, como a recuperação do mercado e as boas perspectivas para os anos seguintes. Mesmo com o mercado afetado pela pandemia da covid-19 a John Deere manteve seus planos: "O projeto é de longo prazo e, nesse cenário, o Brasil ainda precisará fazer muitos investimentos em obras de infraestrutura, demandando por esse tipo de máquina".

 

Mesmo pensando a longo prazo a empresa também terá alguns benefícios quando iniciar as vendas domésticas, escapando da escalada do dólar, o que na opinião de Spana ajuda "a equilibrar um pouco os custos com o câmbio". Outros pontos são considerados positivos, como o início das exportações para todos os países da América Latina e a maior rapidez para atender aos pedidos.

 

Com a expansão do portfólio nacional a John Deere atenderá a 90% dos negócios fechados no País e região com equipamentos produzidos em Indaiatuba, importando apenas as versões maiores de carregadeiras e retroescavadeiras. O segmento de mini carregadeiras e mini escavadeiras é o único do qual a empresa ainda não participa. 

 

O índice de componentes nacionais da linha de motoniveladoras atenderá aos porcentuais definidos pelo BNDES, para que os compradores consigam financiar a máquina usando financiamentos oferecidos pelo banco, assim como acontece com as outras máquinas nacionais. O atual cenário, com a alta do preço do dólar, também motiva a companhia a reforçar um trabalho que já é feito diariamente:

 

"Já atendemos às normas do BNDES, mas queremos sempre aumentar o índice de componentes nacionais e diminuir a exposição à variação cambial. Temos algumas itens em estudo, porém alguns fatores precisam ser analisados, como a qualidade do componente nacional na comparação com o importado, os custos e a capacidade de entrega e produção dos fornecedores locais". 

 

Foto: Divulgação.