Argentina reduz restituição para exportações no Mercosul

Imagem ilustrativa da notícia: Argentina reduz restituição para exportações no Mercosul
CompartilheExportação
21/08/2018

São Paulo - Um decreto assinado pelo presidente da Argentina retirou parte do reembolso que o governo concedia às fabricantes de veículos e autopeças pelas exportações para o Mercosul. Agora, apenas 2% dos impostos serão devolvidos pelo governo, em vez dos 6,5% que eram restituídos antes da decisão. Para os países fora dessa região o governo seguirá restituindo 6,5%, segundo informou o site local Autoblog.

 

O texto do decreto diz que a decisão foi tomada "diante do contexto internacional e a necessidade de reforçar a situação fiscal na Argentina, que precisa passar por uma revisão abrangente e pela reestruturação do sistema de restituições à exportação". A desvalorização do peso nos últimos meses também motivou a decisão, que deverá gerar impacto nos custos das exportações para o Brasil -- principal parceiro comercial da Argentina no setor automotivo, destino de mais de 70% dos embarques das montadoras daquele país.

 

As mudanças no sistema que funciona de maneira parecida com o Reintegra no Brasil, que também passou por alterações recentes e reduziu o valor devolvido às empresas, acontecem em momento em que Brasil e Argentina negociam a convergência regulatória no setor automotivo, que visa a reduzir os custos de produção das empresas em ambos os países. 

 

A equipe de reportagem da AutoData tentou falar com a Adefa, associação que representa as montadoras na Argentina, para conhecer seu ponto de vista a respeito, mas não conseguiu contato até a publicação desta reportagem.

 

Foto: Divulgação.