Com XC40 Volvo quer crescer 70% no Brasil

Imagem ilustrativa da notícia: Com XC40 Volvo quer crescer 70% no Brasil
CompartilheLançamento
21/09/2017

A Volvo apresentou o SUV XC40 na quinta-feira, 21, em Milão, Itália. O novo carro, espera a companhia, será responsável por grandes mudanças no seu volume de vendas pois será vendido no segmento de SUV compacto premium, no qual as vendas são maiores e do qual não participava. Outro fator para a fabricante apostar neste modelo é o crescimento mundial do segmento.

 

Luiz Rezende, presidente da Volvo Cars no Brasil, disse que “hoje participamos dos segmentos de SUV premium médio e grande com os modelos XC60 e XC90. Esses dois segmentos somam cerca de 10 mil unidades vendidas por ano, enquanto o de SUV premium compacto soma 14 mil unidades, aproximadamente, segmento no qual o XC40 será vendido”.

 

O novo SUV chegará ao Brasil no primeiro quadrimestre de 2018 e terá uma grande responsabilidade: vender mais de 2 mil unidades por ano, concorrendo com o Audi Q3, BMW X1 e Mercedes-Benz GLA.

 

Com a chegada do XC40 no mercado nacional a Volvo espera vender 6 mil carros em 2018, considerando todos os seus modelos. Caso isso aconteça o volume de vendas da empresa no Brasil crescerá mais de 70% em dois anos, pois encerrou 2016 com 3 mil 456 unidades comercializadas.  

 

XC40 será o carro-chefe da Volvo no Brasil

 

O novo SUV estreia a plataforma CMA, de Compact Modular Arquitecture, sendo a base para seus quarenta futuros modelos, incluindo carros elétricos e híbridos. Essa plataforma gerará a economia de escala necessária para participar deste segmento, segundo a Volvo.

 

Com relação às tecnologias o XC40 seguirá o padrão dos XC60 e XC90 para ser um dos modelos mais bem equipados da categoria, segundo a Volvo. Itens como City Safety, que pode evitar ou reduzir o impacto de uma colisão, alerta de tráfego cruzado na traseira com freio automático e câmara 360º farão parte da lista de equipamentos.

 

A produção do XC40 começará em novembro em Ghent, Bélgica e, sob o capô, o SUV terá motor diesel D4 e T5 Drive-E movido a gasolina na Europa. As motorizações para o Brasil e o pacote de equipamentos não foram definidos.