Uma produção sustentada pelos novos mercados

Imagem ilustrativa da notícia: Uma produção sustentada pelos novos mercados

O ano de 2017 ficou marcado pelos reflexos das exportações na produção nacional de veículos. Se anos antes a capacidade instalada era ocupada em maior parte pelas demandas do mercado interno, com as quedas nas vendas por aqui foi hora de as empresas buscarem oportunidades em novos mercados para garantirem sustentação à operação de suas fábricas instaladas no País. Não raro executivos entrevistados por AutoData ao longo do ano reconheceram um equívoco: ter concentrado todos os esforços no mercado brasileiro poderia tornar menor qualquer chance de retomada da produção agora.

 

Mas o setor parece ter percebido a tempo o que parece ter sido um erro de estratégia. Fabricantes de automóveis intensificaram a atuação nos mercados vizinhos e buscaram negócios em outros por meio de acordos bilaterais costurados pelo governo. No segmento de caminhões e ônibus, as exportações significaram uma sobrevida após meses a fio de quedas de produção, cenário que levou fabricantes a reterem investimentos, cortarem custos e, invariavelmente, pessoal. Os esforços no comércio exterior criaram um cenário inédito no País: nunca se exportou tantos veículos em toda a história do setor automotivo nacional.

 

A retomada da produção no País, porém, não se deu apenas pelas mãos das exportações. Para surpresa da indústria, as vendas internas começaram a dar sinais de melhora a partir de março em função da volta da confiança do consumidor, da queda dos juros e outros fatores econômicos. A alta afetou positivamente o setor de peça e movimentou também as vendas diretas. Em agosto, o melhor mês em termos de vendas, o volume de emplacamentos superou as 200 mil unidades e o ritmo fora mantido assim nos meses seguintes. Ainda que a base de comparação, o trágico ano de 2016, seja pequena, e a quantidade de veículos vendidos termine o ano aquém dos registrados em 2014, por exemplo, o setor comemorou o respiro ou, pelo menos, a possibilidade de melhora em 2018.

 

Confira abaixo, em ordem cronológica, as principais notícias que AutoData publicou sobre os temas em 2017:

 

PRODUÇÃO

 

- Produção de veículos cresce 17,1% em janeiro

- Veículos comerciais aquecerão produção em 2017

- Fabricantes aceleram produção à espera das águas de março

- O de veículos, um dos segmentos mais ociosos em SP

- Mercedes-Benz moderniza fábricas e cuida dos fornecedores

- Confiança e capacidade instalada aumentam em março

- Produção é crescente, mas ociosidade permanece em alta

- Produção de aço cresce em março

- Confiança revisada

- Produção de caminhões cresce no ano

- Produção já é 28,5% maior em 2017

- Produção de veículos cresce 27,1% no ano

- Produção de veículos em quinta marcha

- Produção mantém emprego estável em setembro

 

EXPORTAÇÕES

 

- Brasil fecha acordo para exportar 20 mil veículos ao Paraguai

- GM renovará portfólio para ganhar espaço no mercado chileno

- Nissan: 20 mil veículos exportados a partir do RJ

- Exportações: mais um recorde quebrado

- MAN planeja dobrar as exportações

- Exportações quebram recordes

- Exportações na América Latina já crescem 10%

- Exportações da Volkswagen crescem 76% em setembro

- Exportações batem recorde histórico

- Scania: vendas crescem na América Latina

 

VENDAS

 

- Crescimento das vendas supera projeção

- Vendas: média diária segue acima das 10 mil unidades em novembro

- Venda de consórcio para automóveis cresce 14,7%

- Fabricantes registram mais vendas diretas

- Vendas de caminhões retomam nível de 2015

- Mercedes-Benz projeta alta de 20% nas vendas de caminhões

- Segundo semestre terá vendas diárias maiores