Nissan confirma nova geração do Leaf para 2019 no Brasil

Imagem ilustrativa da notícia: Nissan confirma nova geração do Leaf para 2019 no Brasil
CompartilheLançamento
09/03/2018

A Nissan confirmou a chegada da nova geração do elétrico Leaf no Brasil, durante o evento Nissan Futures, realizado em São Paulo, na sexta-feira, 9. O modelo está previsto para chegar até março de 2019 como parte de uma ofensiva da empresa no segmento de elétricos em oito países da América Latina: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Uruguai e Porto Rico, mas a fabricante não confirmou qual será o primeiro mercado a receber o modelo.

 

Marco Silva, presidente da Nissan no Brasil, afirmou que o preço ainda não foi definido, pois é uma questão complicada: “Estamos trabalhando para fechar essa conta. Se o Leaf chegasse hoje no Brasil o preço seria próximo de R$ 200 mil, como já acontece com outros modelos no País”.

 

Um fator que pode ajudar a Nissan a fechar a conta do Leaf é o IPI para veículos elétricos no Brasil, que atualmente é de 25%, mas deve ser reduzido em breve: “Esperamos que a redução do IPI para veículos elétricos e híbridos aconteça até o fim do ano”, disse o presidente.

 

Por causa do valor acima da média, o Leaf ficará posicionado em um nicho de mercado, mas a Nissan não revelou qual expectativa de vendas para o modelo e também não confirmou se o modelo será oferecido no showroom das concessionárias ou apenas por encomendas. “Nosso desafio para o futuro é conseguir chegar a um preço que seja competitivo na comparação com os movidos à combustão”.

 

Até o lançamento do modelo no Brasil, outras questões como infraestrutura serão avaliadas pela fabricante. “Os pontos de recarga são um ponto fraco dos elétricos no Brasil e isso precisa ser desenvolvido em paralelo com o crescimento do segmento, mas não é só de obrigação das montadoras, as companhias de energia também podem investir nessa área”.

 

Kicks híbrido - A mídia brasileira especializada em produto especula uma versão híbrida do SUV compacto da Nissan, o Kicks, e o presidente da empresa disse que é uma possibilidade, pois a tecnologia que seria usada já está pronta e aplicada em outros países, mas não tem data para acontecer pois nem os testes começaram.

 

O futuro para a Nissan - Durante o evento a empresa também mostrou como encara o futuro da mobilidade, baseado no Nissan Intelligent Mobility, plano global para os próximos anos. Na América Latina, a empresa aposta em algumas tecnologias como visão 360º, frenagem de emergência e frenagem inteligente ao identificar uma eventual colisão e piloto automático adaptativo, com capacidade para ler as faixas e controlar a velocidade baseado no carro à frente.

 

Para o futuro, a empresa aposta na eletrificação de grande parte da frota global, assim como a chegada dos carros autônomos e compartilhados, como já acontece com o programa Easy Ride no Japão, mas isso ainda está um pouco distante do Brasil. “Um exemplo, caso essa tecnologia se torne realidade para os japoneses em 2022, isso deve levar de dez a vinte anos para chegar ao Brasil”.

 

Foto: Divulgação.