VW Golf tira da letargia o mercado de hatches

Imagem ilustrativa da notícia: VW Golf tira da letargia o mercado de hatches
CompartilheLançamento
13/06/2018

São Paulo – A Volkswagen apresentou na quarta-feira, 13, novas versões do modelo Golf com as quais buscará aumentar sua participação no segmento de veículos hatches médios, uma parcela do mercado automotivo que perdeu espaço e vendas com a chegada dos modelos SUV ao País. As vendas começam em julho.

 

A participação do segmento no mercado diminuiu de 1,95%, em 2016, para 1,09%, no ano passado, segundo dados da Fenabrave. Embora as vendas da categoria historicamente sejam de baixos volumes, as fabricantes passaram a se preocupar com a migração de consumidores cativos para os utilitários. A resposta a esse quadro, pelos lados da VW, foi renovar o Golf para fazer frente à ofensiva dos SUVs no mercado nacional.

 

O planejamento traçado pela companhia envolveu aumentar a potência dos motores e também acrescentar eletrônica embarcada em toda gama produzida em São José dos Pinhais, PR.

 

A versão de entrada Comfortline é equipada com o motor 200 TSI 1.0, de 128 cv, três a mais que o da geração anterior. Na versão Highline foi mantido o motor 250 TSI 1.4, que dispõe de 150 cv, em função da boa aceitação do mercado vista nas vendas da geração anterior. Na versão GTI o motor 350 TSI 2.0 produz 230 cv, 10 cv a mais do que na versão anterior.

 

Com o aumento da potência a versão de entrada passou a ter câmbio automático de seis marchas, uma possibilidade que antes era possível apenas nas demais versões. Segundo o vice-presidente de vendas Gustavo Schmidt este movimento foi uma correção do plano anterior: “Verificamos que o consumidor sentiu falta do câmbio automático num veículo na faixa de preço que praticamos”.

 

As versões Comfortline e Highline passaram a ter como itens de série volante multifuncional, sensores de chuva e crepuscular e câmera traseira para estacionamento. O Golf GTI é equipado de série com direção progressiva que diminui o número de voltas para que as rodas cheguem ao limite.

 

Com o aumento da potência dos motores a VW decidiu incluir pacotes eletrônicos dedicados a segurança: os modelos da linha 2018 do Golf têm sete airbags instalados e também assistentes de frenagem pós-colisão, de controle de distância, de frenagem de emergência.

 

Mercado – Com a linha ajustada àquilo que considera o esperado pela parcela de clientes que busca atender, a Volkswagen também pretende ocupar melhores posições em termos de vendas no segmento de hatches médios, que atualmente é liderado pelo modelo Chevrolet Cruze, da General Motors, de acordo com a Fenabrave.

 

Em 2017 foram vendidas 7 mil 328 unidades do modelo, o que representa uma fatia do mercado de 36,2%. Ford Focus foi o segundo mais vendido na categoria, com 4 mil 756 unidades. O Golf ficou em terceiro, com 3 mil 955 unidades. Este volume chegou a ser de 5,9 mil unidades em 2016. Até maio, no entanto, o modelo da VW subiu para a segunda posição, ainda que as vendas estejam em queda na comparação com igual período em 2017.

 

Para Schmidt o segmento de hatch médios caminha para se tornar um mercado de nicho, o que afetará os volumes de vendas vistos até aqui. O executivo disse que nesses termos a VW enxerga no Golf a oportunidade de torná-lo uma “bandeira de tecnologia que prepara o mercado para a chegada dos novos modelos programados para os próximos anos”.

 

Dessa forma, ainda segundo Schmidt, a empresa se mostra atenta às demandas de consumidores do Golf e não mira volumes mais altos que poderiam garantir mais participação de mercado. Mas tudo isso depende de como o mercado reagirá a partir do lançamento da nova linha -- e poderá haver mudanças relacionadas à produção do modelo:

 

“Dependendo de como o mercado de hatches médios reagir tomaremos atitudes. Se o volume cair, por exemplo, avaliaremos a produção local ou se será mais viável a importação do Golf”.

 

Perua – Na quarta-feira a empresa também apresentou a versão Golf Variant 2018, um modelo mantido na gama, segundo Schmidt, para atender um público cativo e também para fazer frente ao veículos SUV em termos de preço.

 

O véiculo, importado do México, recebe as mesmas novidades vistas no hatch e se diferencia apenas no visual, que combina a dianteira do Highline com a traseira do Comfortline. O modelo é equipado com motor 1.4 turbo flex de 150 cv com câmbio Tiptronic de seis marchas. O porta-malas de 605 litros pode ser expandido para 1,6 mil litros com o banco traseiro rebatido.

 

Preços:

 

VW Golf Comfortline 1.0 TSI flex Automático — R$ 91 mil 790

VW Golf Highline 1.4 TSI flex Automático — R$ 112 mil 190

VW Golf GTI 2.0 TSI DSG gasolina Automático — R$ 143 mil 790

VW Golf Variant Comfortline 1.4 TSI flex Automático — R$ 102 mil 990

VW Golf Variant Highline 1.4 TSI flex Automático — R$ 113 mil 490

 

Foto: Divulgação.