PSA investe R$ 220 milhões para ter plataforma CMP em Porto Real

Imagem ilustrativa da notícia: PSA investe R$ 220 milhões para ter plataforma CMP em Porto Real

São Paulo – Uma das mais modernas plataformas de produção do Grupo PSA será produzida no Polo Industrial de Porto Real, RJ, a partir de novembro. Em comunicado a companhia anunciou R$ 220 milhões em investimento apenas para colocar ali a nova plataforma, que contempla, também, melhorias nas diferentes áreas de produção.

 

A operação brasileira se iguala, portanto, à argentina, que recebe investimento de US$ 320 milhões para ter a mesma CMP. Na fábrica de El Palomar o primeiro modelo começará a ser montado na nova plataforma ainda este ano, com lançamento previsto para o início de 2020.

 

“Trata-se de uma plataforma modular moderna, altamente flexível, multinergia, com menores níveis de vibração, maior conforto acústico e térmico e que permitirá o lançamento de novos e mais modernos produtos no Brasil, em complemento aos que produziremos na Argentina”, disse, em nota, o presidente para o Brasil e para a América Latina, Patrice Lucas. “Nossa intenção é lançar um novo produto por ano, por marca, na região, em linha com nosso plano estratégico Push to Pass.”

 

Imagem ilustrativa da notícia: PSA investe R$ 220 milhões para ter plataforma CMP em Porto Real

 

Disse a PSA que valores adicionais serão futuramente alocados para os projetos de modelos desenvolvidos para a produção em Porto Real. Por enquanto trinta novos robôs serão adicionados aos 245 já existentes, especialmente na chaparia, que ganhará inédito processo polivalente e flexível que trará ganhos também aos modelos montados na atual plataforma BVH1.

 

As áreas de pintura e montagem terão processos automatizados com novos parâmetros e equipamentos, gerando maior eficiência. O comunicado destacou, também, “uma significativa redução no consumo de energia, contribuindo para uma maior sustentabilidade da unidade”.

 

A instalação da CMP não significará a descontinuidade da BVH1: o Grupo PSA afirmou ter o objetivo de “tornar rentáveis ao máximo os aportes realizados anteriormente na sua linha de produção, de modo que grande parte dos processos e equipamentos existentes servirão também aos modelos produzidos a partir da CMP”.

 

Foto: Divulgação.