Setor de máquinas agrícolas começa o ano em queda

Imagem ilustrativa da notícia: Setor de máquinas agrícolas começa o ano em queda
Foto Jornalista  Caio Bednarski

Por Caio Bednarski

CompartilheBalanço da Anfavea
06/02/2020

São Paulo – O setor de máquinas agrícolas e de infraestrura rodoviária começou o ano com as vendas em queda, com 2,5 mil unidades comercializadas em janeiro, retração de 5,9% na comparação com o mesmo mês do ano passado e de 25,2% com relação a dezembro, de acordo com números divulgados pela Anfavea, associação que representa os fabricantes nacionais, na quinta-feira, 6.

 

Segundo o presidente Luiz Carlos Moraes os meses de dezembro e janeiro costumam ser mais fracos: “É um período sazonal desse setor e esse volume menor já era esperado no começo do ano”. O executivo também disse que no primeiro mês do ano as máquinas rodoviárias tiveram impacto positivo sobre as vendas, com a maior demanda sendo puxada pelo setor de infraestrutura. A expectativa é de que ganhe força ao longo do ano.

 

Das linhas de produção saíram 2 mil 452 máquinas em janeiro, volume 15,6% menor ante igual período de 2019 e alta de 7,2% com relação a dezembro. O presidente da Anfavea disse que a queda na comparação com o mesmo mês do ano passado foi causada pelos mesmos motivos que afetaram as vendas, o período sazonal do setor no qual a demanda por máquinas e equipamentos costuma ser menor.

 

As exportações de máquinas em janeiro somaram 546 unidades, volume bem abaixo do registrado no mesmo mês do ano passado, 740 unidades, resultando em queda de 26,2%. Na comparação com dezembro a queda é ainda maior, 42,6%, e Moraes disse que, neste caso, o setor enfrenta dois problemas: o custo Brasil, que afeta todo o setor automotivo, e a menor demanda de alguns países que são abastecidos com máquinas nacionais.

 

Foto: Divulgação.