Montadoras eletrificam o mercado brasileiro

Imagem ilustrativa da notícia: Montadoras eletrificam o mercado brasileiro
Foto Jornalista  Caio Bednarski

Por Caio Bednarski

CompartilheMercado
21/02/2020

São Paulo – O brasileiro que deseja comprar um modelo híbrido ou elétrico tem mais de trinta opções para se decidir. Do sedã Toyota Corolla híbrido flex – único a sair de linha de produção nacional – na casa dos R$ 125 mil a um Land Rover Range Rover de mais de R$ 700 mil, os clientes dispostos a investir em modelos que, ainda, estão com preços elevados têm um leque generoso que mostra que a eletrificação já é uma realidade no mercado nacional.

 

Além dos 34 modelos levantados pela Agência AutoData nos sites das montadoras, vinte e um híbridos e treze 100% elétricos, há pelo menos seis novidades prometidas até o ano que vem. Em janeiro foram licenciados 1,6 mil modelos eletrificados no País, quase cinco vezes mais do que no primeiro mês do ano passado. Eles representaram 0,2% do total de emplacamentos em janeiro de 2019 e passaram a morder fatia de 0,8% no mês passado, segundo a Anfavea.

 

A Toyota responde pelo maior volume, por causa do Corolla híbrido flex. Única a investir em desenvolvimento da tecnologia aqui, a empresa colhe os frutos e encontra demanda acima da esperada – e tem dificuldade para responder, pois o conjunto híbrido ainda é importado do Japão. O portfólio da marca ainda oferece o Prius e o RAV4, dois híbridos, mas só compatíveis com gasolina.

 

Mas quem puxa a fila das novidades é o segmento premium. Só este ano chegou, da Mercedes-Benz, o EQC 400 – seu primeiro 100% elétrico, e a Land Rover iniciou a importação de dois SUVs híbridos, Range Rover e Range Rover Sport, seguindo os passos da sua irmã Jaguar, que comercializa o I-Pace, utilitário elétrico, desde o ano passado.

 

A Audi lançará seu primeiro SUV elétrico em Abril, mas já está recebendo as encomendas desde novembro. A Porsche oferece o Cayenne E-Hybrid e o Panamera 4 E-Hybrid aos clientes. A BMW foi a primeira premium a oferecer uma veículo elétrico no Brasil, com o lançamento do i3 em 2014. Atualmente o portfólio da empresa também conta com o esportivo híbrido i8.

 

A Volvo é uma das empresas que mais conquistou espaço nesse segmento, onde começou a atuar em 2017, com o XC90 e hoje soma cinco modelos híbridos no País que, no ano passado, chegaram a 1 mil emplacamentos. A empresa, inclusive, divulgou duas metas ousadas para 2020 e 2021: esse ano projeta vender mais de 4 mil veículos eletrificados para continuar liderando esse segmento e, até o final de 2021, seu portfólio não terá mais veículos com motor só a combustão.

 

Mas quem puxou a fila do portfólio 100% elétrico no segmento premium foi a Lexus: anunciou que a partir de março deixa de oferecer veículos com motor só a combustão para seus clientes no Brasil e contará com cinco opções híbridas em seu portfólio.

 

Pelo preço, as fabricantes premium conseguem colocar modelos que cabem no bolso de seus clientes. Ao depender da importação as fabricantes tradicionais perdem um pouco de competitividade, mas nem por isso estão de fora do mercado. Mesmo sem produção nacional, a Renault vende o elétrico Zoe para pessoas físicas e jurídicas e possui alguns projetos com parceiros locais, caso da administração de Fernando de Noronha, que recebeu seis veículos elétricos da companhia francesa como parte do projeto que tem como objetivo retirar da ilha todos os veículos a combustão até 2030.

 

A Renault mantém também parceria com o PTI, Parque Tecnológico de Itaipu, onde foram montadas e operam algumas unidades do também elétrico Twizy. Outras empresas tradicionais também já fazem parte desse mercado, como Ford, Chevrolet, Nissan e Volkswagen e todas possuem, pelo menos, uma opção eletrificada em seu portfólio.

 

Empresas mais jovens também buscam seu espaço ao sol no segmento dos elétricos. A Caoa Chery iniciou no ano passado a oferta do seu primeiro veículo 100% elétrico no País, mirando os negócios com empresas frotistas e taxistas. Dependendo da aceitação, importará outros modelos.

 

Imagem ilustrativa da notícia: Montadoras eletrificam o mercado brasileiro

 

A Jac se jogou de cabeça no segmento elétrico, com cinco lançamentos de uma só vez, mirando todos os tipos de públicos: são três SUVs, uma picape e um caminhão, sendo que nos dois últimos o foco maior está nas negociações com as empresas.

 

Daqui ao fim de 2020 já foram anunciadas as chegadas de seis novas opções para os consumidores brasileiros. A FCA abriu os olhos para esse segmento e lançará até o final do ano o Fiat 500 elétrico e, no ano que vem, deverá lançar duas versões híbridas, uma do Renegade e outra do Compass. A Kia também prometeu três novidades: Kia Soul 100% elétrico, Niro e Optima híbridos.

 

Infraestrutura e Incentivos - Atualmente o Brasil possui 344 pontos de recarga para veículos elétricos e híbridos plug-in, número que deverá aumentar para, pelo menos, 544 até 2022, com investimento que a Audi fará de R$ 10 milhões para instalação de duzentos pontos no período. Os incentivos para impulsionar a venda desses veículos ainda são tímidos no País, mas alguns estados oferecem isenção ou descontos no IPVA.

 

Veja abaixo os modelos elétricos e híbridos vendidos no Brasil:

 

Elétricos:

Audi e-tron - R$ 459 mil 990
BMW i3 - R$ 205 mil 950
Caoa Chery Arrizo 5e - R$ 159,9 mil
Chevrolet Bolt - R$ 175 mil
Jac iEV 20 - R$ 126,9 mil
Jac iEV 40 - R$ 161,9 mil
Jac iEV 60 - R$ 212,9 mil
Jac picape iEV 330 - R$ 249,9 mil
Jac caminhão iEV 1200T - R$ 304,9 mil
Jaguar I-Pace - R$ 452,2 mil
Mercedes-Benz EQC 400 - R$ 478 mil
Nissan Leaf - R$ 195 mil
Renault Zoe - R$ 149 mil

 

Híbridos:

Bmw i8 - R$ 699 mil 950
Bmw Série 7 híbrido - R$ 499 mil 950
Ford Fusion Hybrid - R$ 182 mil 990
Land Rover Range Rover - R$ 675,9 mil a R$ 731,3 mil
Land Rover Range Rover Sport - R$ 498,6 mil a R$ 511,1 mil
Lexus - CT200h - R$ 165 mil 990
Lexus - UX250h - R$ 173 mil 990
Lexus - NX300h - R$ 238 mil 990
Lexus - ES300h - R$ 254 mil 990
Lexus - LS300h - preço não divulgado no site
Porsche Cayenne E-Hybrid - R$ 435 mil
Porsche Panamera 4 E-Hybrid - R$ 529 mil a R$ 1 milhão 242 mil
Toyota Corolla - R$ 124 mil 990
Toyota Prius - R$ 128 mil 530
Toyota RAV4 - R$ 176 mil 990
Volkswagen Golf GTE - R$ 199 mil 990
Volvo XC40 - R$ 230 mil
Volvo XC60 - R$ - 259 mil 950 a R$ 335 mil 950
Volvo XC90 - R$ 409 mil 950 a R$ 519 mil 950
Volvo S90- R$ 365 mil 950
Volvo S60 - R$ 296 mil 950

 

Fotos: Divulgação.