Produção de motos recua 98% com fábricas fechadas

Imagem ilustrativa da notícia: Produção de motos recua 98% com fábricas fechadas
Foto Jornalista Redação AutoData

Por Redação AutoData

CompartilheResultado
13/05/2020

São Paulo – As fábricas de motocicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus, AM, produziram no mês passado 1 mil 479 unidades, volume 98,4% inferior ao registrado no mesmo mês de 2019 – segundo a Abraciclo, que representa as empresas fabricantes de motocicletas, em abril do ano passado a produção somou 91,3 mil unidades.

 

A razão deste recuo é a pandemia da covid-19, segundo o presidente Marcos Fermanian, em nota: “A produção ficou estagnada em abril, pois 70% das fábricas de motocicletas paralisaram suas atividades produtivas como medida de prevenção e segurança de seus colaboradores”.

 

Segundo a Abraciclo metade das fábricas do PIM voltaram a operar no começo do mês, adotando medidas preventivas para a segurança: medição de temperatura, nova diagramação das áreas de produção, mudanças no sistema de ônibus fretados, máscaras no EPI etc. A Honda, principal produtora do setor, ainda não retornou.

 

O quadrimestre fechou em queda de 18,7%, somando 299 mil motocicletas produzidas. A Abraciclo revisará suas projeções, adiantou Fermanian – sem revelar números: "Não resta dúvida que os resultados do segmento serão impactados pela pandemia da covid-19. Por isso iniciaremos agora um processo de revisão dos números”.

 

Assim como no segmento de veículos as fabricantes de motocicletas pedem ajuda do governo para negociar medidas que ajudem a aliviar o caixa das empresas, e também o de seus fornecedores e distribuidores.

 

“Estamos apresentando pleitos referentes às necessidades operacionais e econômicas mais urgentes das fabricantes de motocicletas e também das parceiras que atuam no varejo para os governos federal, estadual e municipal. O andamento está em diversos estágios, sendo que em alguns casos entramos na fase de agendamento de reuniões por videoconferência.”

 

As vendas, em abril, recuaram 69,7% com relação a abril de 2019, para 28,2 mil motocicletas. A média diária, 1 mil 354 unidades, foi a pior para o mês de abril desde 2003. No acumulado o mercado de duas rodas soma 275,1 mil motocicletas comercializadas, recuo de 21,9% com relação aos quatro primeiros meses de 2019.

 

Foto: Divulgação.