Ademimotors inicia operação de consórcio automotivo

Imagem ilustrativa da notícia: Ademimotors inicia operação de consórcio automotivo
Foto Jornalista  Caio Bednarski

Por Caio Bednarski

CompartilheNegócios
27/05/2020

São Paulo – Nem a pandemia da covid-19 impediu o lançamento de uma nova empresa de consórcios no mercado brasileiro: desde o começo do mês a Ademimotors, braço automotivo da Ademilar – que possui larga experiência em consórcio imobiliário – está em operação, seguindo plano desenhado no ano passado. Em vinte e cinco dias 310 cotas do novo serviço foram vendidas, segundo a diretora presidente Tatiana Schuchovsky.

 

"Está dentro do projetado, mesmo com as dificuldades atuais, como a rede fechada e o isolamento social promovido na maioria das cidades brasileiras", ela disse. Schuchovsky também enfatizou o esforço da equipe de vendas, que usa a tecnologia e tem fechado negócios por meio de aplicativos de videoconferência como o Zoom.

 

A entrada no segmento de consórcio automotivo atende, dentre outro fatores, a pedidos de vendedores e clientes dos consórcios imobiliários da Ademimotors: “Decidimos começar a expansão pelo setor automotivo e pretendemos vender em torno de 2 mil novas cotas, com um valor médio de R$ 100 mil, chegando a R$ 200 milhões até dezembro. Um dos diferenciais em que apostamos é o fato de o cliente contemplado poder investir esse valor em qualquer tipo de veículo, de um automóvel até uma máquina agrícola”.

 

A Ademilar trabalhará, em paralelo, na expansão de sua rede, ponto considerado importante para atender à demanda crescente esperada. Até o fim do ano serão 85 pontos ante os 75 atuais, que vendiam apenas consórcios imobiliários, com quatro lojas a serem inauguradas no mês que vem, de maneira online, em Cuiabá, MT, Goiânia, GO, São Paulo e Porto Alegre, RS. 

 

Até 2022 a meta é inaugurar 43 pontos de vendas, somando 128 lojas: "Cada loja é uma nova região a que chegamos e um novo público a explorar. Na Região Nordeste, por exemplo, temos espaço para crescer e o nosso negócio é muito bem aceito".

 

Schuchovsky disse que a carteira de clientes está em construção e que, por causa da pandemia, poderá haver um represamento das compras de novas cotas automotivas. Ainda assim acredita ser possível atingir as metas traçadas: "Talvez a velocidade não seja como esperávamos, mas continuaremos aumentando as vendas mês a mês".

 

A executiva aposta no início da recuperação da economia brasileira ainda este ano, no fim do quatro trimestre, com maior força a partir de 2021. Alguns fatores apoiam a projeção da empresa para o ano: alta de 15% nas vendas na comparação com 2019, chegando a R$ 3,4 bilhões, considerando as duas áreas de atuação: "No ano que vem, com uma retomada mais forte, apostamos em uma expansão de 22% e também pretendemos aumentar nossos segmentos de atuação".

 

Segundo dados da ABAC, Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios, as vendas de consórcio automotivo cresceram 34% no primeiro bimestre de 2020 na comparação com igual período de 2019, somando R$ 14,9 bilhões em créditos comercializados.

 

Fotos: Divulgação/Freepik.