Produção de máquinas agrícolas mantém crescimento

Imagem ilustrativa da notícia: Produção de máquinas agrícolas mantém crescimento
CompartilheBalanço da Anfavea
06/09/2017

O setor de máquinas agrícolas e rodoviárias segue na retomada do crescimento graças ao sutil aumento das vendas no mercado interno no acumulado do ano e às exportações, que seguem crescendo e fazem com que a produção também aumente.

 

A produção de janeiro a agosto cresceu 25,8% na comparação com o mesmo período do ano passado: foram produzidas 39 mil 478 unidades contra 31 mil 388 em 2016, segundo os números divulgados pela Anfavea na quarta-feira, 6.

 

Na comparação mês a mês, contudo, há uma queda nos números: em agosto foram produzidas 5 mil 60 unidades, enquanto em julho foram entregues 5 mil 623 máquinas, queda de 10%. Com relação ao mesmo período do ano passado a queda foi de 14,7%.

 

“O mercado de máquinas agrícolas e rodoviárias está se reestabelecendo”, disse Ana Helena de Andrade, vice-presidente da Anfavea. “Mas precisará de mais tempo para retomar os volumes da média história de 39, 3 mil unidades vendidas nos primeiros oito meses do ano.”

 

As exportações cresceram 39,3% no acumulado do ano, pois os embarques somaram 8 mil 557 unidades contra 6 mil 142 no mesmo período do ano passado. Comparando agosto deste ano com o de 2016 o crescimento é de 35,6%, com 1 mil 249 unidades contra 921. Com relação ao mês passado houve pequena queda de 2,3%.

 

“Temos muito fôlego para aumentar as exportações. Somos o principal produtor da América Latina, nossa expectativa é de seguir crescendo. Porém, precisamos de melhores condições de financiamento e de garantias dos financiamentos oferecidos, pois isso é muito importante para gerar um ciclo estável e duradouro.”

 

Vendas Internas – A comercialização de máquinas agrícolas e rodoviárias no acumulado do ano foi de 29 mil 284 unidades, crescendo 12,1% com relação ao mesmo período de 2016, quando foram vendidas 26 mil 122. Se olharmos apenas para agosto, foram vendidas 4 mil 046 unidades, contra 3 mil 929 em julho, aumento de 3%.

 

A queda de vendas aparece na comparação com agosto do ano passado, quando foram vendidas 4 mil 568 máquinas, mas, essa queda é justificada:

 

“Agosto do ano passado marcou a volta da liberação de alguns financiamentos, aumentando consideravelmente o volume de vendas, o que não aconteceu no mesmo período deste ano, por isso houve queda. Mas acredito que não seja uma tendência do setor”.

 

Metas revisadas – A Anfavea revisou os números esperados para o fim de 2017. O crescimento esperado para as vendas era de 13,2% e passou para 6,9%. No caso das exportações a expectativa era de 6% e saltou para 34,6%.

 

A estimativa para produção foi mantida em 10,4% de crescimento, pois o aumento nas exportações balanceará a queda de vendas interna.